A fábrica da Iveco de Ulm, na Alemanha, foi a escolhida para ser o local de produção do Nikola Tre, projeto de caminhão pesado movido a bateria e célula de combustível da startup Nikola Motor Company.

No ano passado, a CNH Industrial anunciou aporte de US$ 250 milhões na Nikola em uma parceria estratégica para desenvolvimento e produção de caminhão pesado elétrico como ponto de partida em direção ao modelo movido a célula de combustível.

Incialmente, as parceiras no projeto aplicarão €40 milhões para adequar as instalações da unidade alemã. A estimativa é de que o início da produção ocorra no primeiro trimestre de 2021 e as primeiras entregas no mesmo ano.

“A decisão de fabricar o Nikola Tre em Ulm, um centro de excelência em engenharia de caminhões para serviços pesados, ressalta a localização estratégica no centro do polo tecnológico de células de combustível da Alemanha”, destaca em nota Hubert Mühlhäuser, CEO da CNH Industrial.

Para o representante da companhia, o início da produção do Nikola anuncia para breve uma nova realidade no ecossistema do transporte de carga, na qual possibilitará aplicações de longa distância com emissão zero.

Anúncio

Plataforma Iveco S-Way, tecnologia Nikola

Os primeiros caminhões a entrarem em linha serão cavalos-mecânicos 100% elétricos configurados como 4×2 e 6×2. Terão capacidade para até 720 kWh e sistema de transmissão elétrico que fornecerá até 480 kW de energia contínua.

A nova plataforma do Iveco S-Way é a base de desenvolvimento do modelo, sobre a qual incorpora a tecnologia da Nikola. Os testes devem começar este ano e, as empresas esperam levar o protótipo para o Salão de Hanover, em setembro próximo.

As versões elétricas com célula de combustível serão construídas sobre a mesma plataforma e testadas pelo projeto H2Haul, financiado pela União Europeia ao longo do ano que vem. O lançamento no mercado é esperado para 2023.

LEIA MAIS

→Iveco: separar para conquistar.


Foto: CNH Industrial/Nikola/Divulgação