Balanço do desempenho das vendas de implementos rodoviários do primeiro bimestre divulgada na segunda-feira, 9, pela Anfir aponta indica que transportador segue em negociações. Nos dois primeiros meses do ano, a indústria do segmento entregou 17,1 mil equipamentos de transporte, volume 4,11% superior ao anotado um ano antes, quando o mercado absorveu quase 16,5 mil unidades.

A categoria de pesados continua como a protagonista das vendas. Na soma dos licenciamentos de janeiro e fevereiro, pouco mais de 9 mil reboques e semirreboques foram negociadas, pequena alta de 1,83% em relação ao mesmo bimestre do ano passado. O volume registrado representou 52,7% das entregas totais do período.

No segmento de leves, as 8,1 mil carrocerias sobre chassi entregues significaram uma alta de 6,79% na comparação com o volume vendido no mesmo período do ano passados, de 7,6 mil unidades.

Anúncio

A vez das carrocerias sobre chassi

Para a Anfir os diferentes desempenhos dentre os segmentos expressam momentos distintos da economia. Enquanto os pesados mostram sinal de que estão próximos de encerrar ciclo de recuperação, especialmente pela demanda do agronegócio, os leves deverão experimentar a partir de agora uma retomada com mais ímpeto.

“Os negócios no âmbito das cidades deverão melhorar neste ano e ampliar o volume de emplacamentos no segmento Leve, completando sua recuperação”, observa em nota Noberto Fabris, presidente da associação que reúne os fabricantes de implementos rodoviários.