Apesar do mercado retraído por causa do isolamento imposto pelo Covid-19, produtos programados para chegar no varejo em março tiveram lançamentos mantidos, caso da nova Chevrolet Tracker e também da Ranger Storm, a versão off-road da picape da Ford que começou a ser vendida na quinta-feira, 31, com preço de tabela de R$ 159.990.

Já as novidades previstas para este segundo trimestre, como a nova Fiat Strada, só devem chegar ao mercado  dois ou três meses após o programado, como revelou o presidente da FCA, Fiat Chyrsler Automobiles, para a América Latina, Antonio Filosa, esta semana.

Nova Strada

Nova Fiat Strada: lançamento adiado.

“O resultado do trabalho desse novo produto foi incrível, é uma joia tecnológica. Mas não temos como colocá-lo à venda agora em abril, conforme prevíamos. Abril e maio serão meses fracos e talvez em junho ou julho chegue o momento. Ainda não há data definida”, enfatizou o executivo.

LEIA MAIS

Queda no mercado de veículos pode chegar a 40% este ano

Vendas despencam e março tem pior desempenho em 14 anos

FCA mantém investimento, mas prorroga o ciclo em um ano

Anúncio

 VERSÃO OFF-ROAD

A versão Storm da Ford Ranger foi apresentada como conceito no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018 e chega agora para ocupar espaço entre as intermediárias e a topo da linha. Se diferencia das demais apenas pelos adereços visuais que sugerem uma picape ainda mais apta ao off-road.

Dentre outros penduricalhos, a Storm ostenta estribos, santantônio na caçamba, molduras nos para-lama, rodas de 17 polegadas na cor preta, faixas no capô e laterais, e grade dianteira com novo desenho. As primeiras 60 unidades vendidas levam de brinde ainda capota marítima e snorkel, acessório útil mesmo para quem, de fato, enfrenta trilhas alagadas.

A versão tem extensa lista de dispositivos de segurança e conforto como sete airbags, assistente de partida em rampa, controles de estabilidade, tração e descida, central multimídia, piloto automático, câmera de ré e ar-condicionado digital.

O conjunto mecânico é o mesmo da topo de linha Limited: motor 3.2 turbodiesel de 200 cavalos, câmbio automático de seis velocidades e tração 4×4.  A suspensão permite ajuste para melhoria da dirigibilidade e conforto a depender do piso.

A linha Ranger tem respondido por cerca de 10% da vendas da marca no Brasil. No ano passado, foram negociadas 22,2 mil unidades, o que garantiu apenas o 6º lugar entre as picapes mais vendidas do País, bem atrás da 5ª colocada, a Chevrolet S-10.

 

ranger


Fotos: Divulgação