Prestes a completar três anos desde o seu lançamento no País, o Hyundai Creta desembarca nas concessionárias como modelo 2020 acrescido de mudanças estéticas e maior quantidade de itens tecnológicos.

Com ofertas que variam de R$ 81 mil a R$ 108 mil, o utilitário esportivo produzido na fábrica da montadora coreana em Piracicaba (SP) ganhou alterações visuais sutis como grade dianteira redesenhada, para-choque da frente menos proeminente, faróis de neblina com luz diurna, rodas de liga exclusiva para versão 2020 e lanternas traseiras de LED, na versão Prestige, topo de linha.

Desde a opção de entrada, a Attitude com câmbio manual, o carro oferece controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, acionamento elétrico dos vidros dianteiros e traseiros e função start/stop. Em versões superiores, o modelo reúne central multímidia com Tv digital, câmera de ré, ar-condicionado digital, revestimento de couro e rodas de liga diamantadas.

Especialmente a topo de linha Prestige incorporou acabamento de couro sintético de cor marfim, derivado do conceito Creta Diamond, apresentado no Salão do Automóvel 2018, carregador de celular sem fio e o que marca chama de Key Band, chave presencial em forma de pulseira que, além travar, destravar e dar partida no carro, também proporciona conectividade com o smartphone do proprietário.

Anúncio

LEIA MAIS

→Hyundai Creta atinge 100 mil emplacamentos

→Hyundai aumenta capacidade de Piracicaba

Junto à linha 2020 do Creta, a marca aproveita para lançar a versão Lauch Edition, série especial limitada a 1,2 mil unidades baseada na opção Pulse Plus da gama, mas acrescida de itens e acabamento encontrados somente no topo de linha, casos da chave pulseira, da central multimídia com tv e partida do motor por botão. Sai por R$ 100 mil.

O Creta é um dos modelos de SUV mais emplacado no mercado brasileiro. No encerramento do primeiro semestre, o carro foi o quarto mais negociado no período com 24,2 mil licenciamentos, atrás dos Jeep Renegade e Compass e Nissan Kicks. O volume alcançado pelo utilitário esportivo da marca coreana representou participação de 8,9% do segmento, que totalizou nos seis primeiros meses vendas 271,1 mil unidades.