Diante do quadro crítico da pandemia do Covid-19 em Manaus, AM, a indústria de motocicletas lá instalada vem adiando ao máximo o retorno ao trabalho de seus empregados. Após a Honda anunciar a prorrogação do período de suspensão de suas atividades, agora é a vez de a BMW tomar a mesma medida, “com foco na saúde e segurança de todos os colaboradores, parceiros e fornecedores”, conforme nota divulgada pela empresa nesta quinta-feira, 30.

A volta dos trabalhadores, que seria na próxima segunda-feira, 4, foi adiada para o dia 18 de maio. Segundo a BMW, a medida é uma ação extra na contingência contra o avanço da Covid-19 no estado do Amazonas. Os colaboradores cumprirão o acordo para a compensação de horas a partir do dia 4, quando voltariam de férias coletivas.

LEIA MAIS

Moto Honda reprograma volta da produção para 18 de maio

Anúncio

Paralisação atinge 60% da indústria de motos

A fabricante informa ainda que a decisão não prejudica a venda dos produtos BMW Motorrad e nem a entrega de peças para a sua rede de concessionários no Brasil. Além disso, comunica que segue orientando seus funcionários, revendas e clientes a intensificar as ações de higienização e preventivas para a proteção de todos.

“Mesmo no período de afastamento, mensagens de saúde e segurança são enviadas constantemente aos colaboradores. O conteúdo abrange desde dicas de como higienizar compras da maneira correta, alternativas para a prática de exercícios em casa e até a utilização correta de máscaras, dentre outros temas”, conclui nota da BMW.


Foto: Divulgação/BMW