O crescente número de contaminados pelo coronavírus no Amazonas forçou, mais uma vez, a Moto Honda da Amazônia a prorrogar a paralisação de sua fábrica localizada no Polo Industrial de Manaus. O retorno às atividades estava previsto para o próximo dia 18 e foi adiado em uma semana, para a segunda-feira, 25.

Esta é a segunda vez que a empresa estende a a interrupção, que começou em 27 de março. Inicialmente, a ideia era  voltar a produzir em 4 de maio.

“A decisão prioriza a saúde e segurança das pessoas e está alinhada às iniciativas para conter a disseminação do novo coronavírus no município, que enfrenta sobrecarga no sistema de saúde”, afirmou a  montadora, responsável por cerca de 80% da produção brasileira de motocicletas.

Mesmo com o adiamento, a Honda afirma que a retomada da produção será gradual, com adoção de protocolos que garantam a segurança do trabalhadores, cuja maior parte segue com contrato de trabalho temporariamente suspenso por meio da Medida Provisória 936/2020.


Foto: Divulgação