Não deixa de ser uma boa notícia para um mercado que recuou quase 40% nos primeiros cinco meses do ano. Pesquisa da Webmotors indica que, dos usuários da plataforma de compra e venda de veículos interessados em comprar um veículo, 84% deles pretendem concretizar o negócio ainda este ano, apesar da pandemia.

Perto de 11% dos quase 1,7 mil entrevistados pelo site em todas as regiões do Brasil não querem mais comprar ou trocar seu veículo este ano. O medo de perder o emprego foi apontado por 57% deles como um das razões da decisão, seguido pela falta de melhores condições de pagamento (34%) e dificuldades para a venda do carro atual que serviria como parte do pagamento do novo veículo (18%).

O temor de perder o emprego e não poder assumir dívida relevante foi citado também pelos consumidores que decidiram adiar a compra do carro ainda que por alguns meses. Eduardo Jurcevic, CEO da Webmotors, no entanto, ressalta que os próprios entrevistados destacaram que há alternativas que poderiam mitigar esse receio: a redução de impostos foi apontada por 48% deles, taxas de juros menores por 45% e bônus para o carro usado e pagamento de 100% da tabela Fipe por 41%.

Anúncio

De forma geral, o levantamento, realizado na última semana do mês passado, apontou que 64% dos consultados pretendem comprar um carro este ano: 16% ainda em junho, 21% nos próximos três meses e 27% até dezembro. Apenas 12% manifestaram a vontade de postergar a compra para o ano que vem. Um dado importante: 68% dos entrevistados revelaram que escolherão um veículo usado.

Para os  interessados em adquirir um carro nos próximos 3 meses, 63% informaram a intenção de financiar parte ou o valor total do carro. O leasing é uma possibilidade para 41% dos consultados e a assinatura de automóvei começa a ganhar relevância, já que é considerada 53% dos consumidores.

LEIA MAIS

→ Junho mostra reação no mercado interno de veículos

 


Foto: Pixabay