Balanço parcial das vendas de automóveis e comerciais leves em julho indica crescimento de 25% sobre junho, sinalizando uma retomada gradual mas consistente do mercado. “Vemos uma recuperação um pouco mais rápida do que esperávamos”, comenta o diretor da marca Fiat e de operações comerciais no Brasil, Herlander Zola.

Se concretizada a expansão de 25% ao final do mês, as vendas de veículos leves em julho ficarão próximas de 153 mil unidades, ante as 122,7 mil de junho, que foram 118% maiores do que as de maio (56,6 mil). Ainda será um volume 34% inferior ao do mesmo mês de 2019, mas com queda interanual menor do que a dos três meses anteriores, período mais afetado pelas medidas de isolamento social decorrentes da pandemia da Covid-19.

LEIA MAIS

Fiat lança novo logotipo e promete revolucionar a marca no País

Julho começou com movimento fraco, 50% inferior ao dos primeiros dias de junho, mas reagiu a partir da segunda semana. A Fiat, em particular, comemora os bons resultados obtidos a partir do lançamento da nova Fiat Strada. Segundo Zola, a venda de 10 mil unidades da picape em três semanas – a maioria antes mesmo do lançamento da campanha publicitária épica, estrelada pelo ícone Elvis Presley – ficou muito acima das expectativas iniciais da montadora.

Anúncio

Em entrevista online concedida nesta quarta-feira, 22, sobre o novo logotipo da Fiat, o diretor da marca admitiu que por causa da Covid-19 a empresa teve de postergar o lançamento de dois SUVs no Brasil. Destacou, no entanto, que o comportamento positivo do mercado em julho dá a chance de os novos produtos acabarem chegando antes da data reprogramada a partir da pandemia.

Os dois SUVs, segundo a Fiat, terão em comum o forte componente de conectividade cada vez mais presente na linha de produtos da marca, com destaque para a nova central multimídia UConnect 7” já disponível das picapes Toro e Strada. A montadora também lançará novos trens de força, com motores turbos flex de três e quatro cilindros, além de incorporar o câmbio CVT em importantes produtos da gama.

“A ofensiva de produtos também passa pela eletrificação, com a vinda ao Brasil de um dos veículos mais icônicos de todos os tempos: o novo 500, agora 100% elétrico”, comenta Zola, lembando que o compacto urbano tem uma autonomia de mais de 300 km sem consumir uma gota de combustível.


Foto: Divulgação/Fiat