O Procon divulgou dois recalls nesta quarta-feira, 29, envolvendo veículos com problemas no airbag. Um é da General Motors, abrangendo 235 mil unidades do Chevrolet Celta e do sedã Classic, e outro é da BMW, referente ao modelo 3281.

No caso da GM, o recall abrange unidades do Celta que foram fabricadas entre 22 de agosto de 2012 a 15 de abril de 2015 e têm números de chassis de DG124288 a GG100849. As do Classic têm data de fabricação de 4 de julho de 2012 a 10 de junho de 2016 com chassis de DB186193 a GR160004.

No comunicado a empresa informa que em caso de colisão com acionamento do airbag poderá ocorrer a soltura do módulo do airbag do volante. Em consequência deste defeito haverá a diminuição da proteção do motorista, podendo causar danos materiais e lesões físicas graves ou ate mesmo fatais. Os equipamentos foram fornecidos pela Takata e os recalls em questão só aumentam o número de ações do gênero realizadas em função dos airbags produzidos pela fabricante japonesa.

Os proprietários dos veículos Chevrolet  deverão agendar junto a uma concessionária da marca a substituição do airbag do lado do motorista. O atendimento será a partir de 5 de agosto. Para agendamento e mais informações a empresa oferece o telefone 0800 702 4200 e o site www.chevrolet.com.br

O Procon, por sua vez, orienta os consumidores que sofreram algum tipo de acidente a solicitar, por meio do Judiciário, a reparação dos danos eventualmente sofridos.

Anúncio

De 1998 a 2000

O recall da BMW envolve modelos 328i fabricados entre maio de 1998 e maio de 2000, número de chassis de WBAAM5100WEH68917 até WBAAM510XYJL95568. Nesse caso, a montadora informa ter verificado a possibilidade de que o airbag do condutor apresente falha de vedação, permitindo absorção de umidade pelo gerador de gás e o posterior ressecamento a longo prazo.

“Tal falha pode descaracterizar as condições originais do propulsor do referido airbag e ocasionar a quebra do gerador de gás devido ao aumento de pressão interna no momento do acionamento em casos de acidentes. Na hipótese do acionamento do airbag do condutor em caso de acidentes, pode ocorrer o aumento de pressão interna do gerador de gás com a possibilidade de projeção de fragmentos metálicos, que podem gerar acidentes fatais ou com danos físicos e materiais aos ocupantes e terceiros”, revela a BMW.

A empresa orienta os proprietários dos modelos a verificarem no site www.bmw.com.br ou pelo telefone 0800 019 7097 se o seu veículo está envolvido e seguirem as instruções fornecidas: interromper o uso de veículo imediatamente e procurar o SAC ou levar o veículo a uma concessionária da marca.