Apenas uma semana depois de apresentar a picape Hilux 2021, a Toyota lançou nesta terça-feria, 24, o SW4 para o mercado brasileiro. O utilitário esportivo estará nas revendas no dia 26 de novembro com preços entre R$ 202,4 mil, para versão flex 2.7 litros 4×2 e 5 lugares, e R$ 314,8 mil, para a versão SRX 4×4  de 7 lugares, 6% em médio mais caro do que a versão anterior.

Assim como a picape, é fabricado em Zárate, na Argentina, unidade fabril que recebeu perto de US$ 50 milhões para o projeto de renovação visual e incorporação de mudanças mecânicas nos dois veículos.

Das muitas novidades, vale destacar que o SW traz, em todas as versões de acabamento, nova central multimídia com interface com Apple Car Play  e Android Auto, e diferencial auto-blocante. O SUV tem ainda sete air bags, 6 sensores de obstáculos e  sistema de deslizamento limitado.

Ventilação nos bancos dianteiros é disponível somente para a versão topo SRX, que pode ser equipada também com  o Toyota Safety Sense, pacote de aauxílio à condução com sistema de alerta e frenagem automática de emergência, controle de cruzeiro adaptativo e aviso e correção de saída de faixa.

Os preços sugeridos do SW4 2021 :

 

Anúncio

O motor turbodiesel de 2.8 litros desenvolve agora 204 cv,  acoplado à transmissão automática de seis marchas e com 27 cv a mais do que desenvolvia na configuração anterior – o motor flex desenvolve 163 cv. P

As alterações visuais mais perceptíveis, as primeiras nos últimos cinco anos, na grade dianteira de maiores proporções, para-choque redesenhado com grandes entradas de ar e nos faróis alto e baixo em LED das flex SR e SRV ,tecnologia também adotada nas laternas traseiras.

Em todas as versões há sete air bags, sensores de obstáculos dianteiro e traseiros e o sistema de deslizamento limitado eletrônico. Já os bancos dianteiros com ventilação e os alto-falantes JBL destacados sobre o painel são exclusividades da SRX.

Vladmir Centurião, diretor de vendas da Toyota, projeta  vendas anuais da ordem de 12 mil unidades anuais, com 80% concentrados nas versões diesel.

LEIA MAIS

→ Nova Hilux diesel: 14% mais potente e 4% mais econômica.


Foto: Divulgação