Resumo do desempenho do mercado de veículos comerciais na Europa, divulgado na quarta-feira, 25, pela Acea, a associação de fabricantes no continente, apresenta comportamentos opostos na demanda do transportador. Enquanto o segmento de comerciais leves cresce, caminhões e ônibus seguem com significativas contrações.

No mês passado, as vendas de furgões e vans a partir de 3,5 toneladas somaram perto de 179 mil unidades, volume 2,2% superior ao anotado em outubro do ano passado, quando registrou pouco mais de 175 mil utilitários.

O resultado, associado à representatividade da categoria no mercado total de veículos comerciais – mais 80% das vendas – permitiu estabilidade no desempenho mensal. Em outubro, o mercado europeu absorveu 212,9 mil furgões, vans, caminhões e ônibus, ligeira queda de 0,2% em relação ao volume do mesmo mês do ano passado, de 213,3 mil unidades.

A alta na demanda por comerciais leves, no entanto, ainda está longe reverter as perdas do mercado no acumulado do ano. De janeiro a outubro, o setor de transporte na Europa adquiriu 1,7 milhão de veículos comerciais, representando uma queda de 22,8% na comparação com o resultado de um ano atrás, quando contabilizava 2,2 milhões de unidades.

Anúncio

Apenas no segmento de caminhões, as 30,7 mil unidades vendidas em outubro significaram uma retração de 11,3% em relação ao anotado no décimo mês de 2019, de 34,6 mil unidades. No acumulado dos dez primeiros meses, a contração chegou a 31,1%, com 240,3 mil caminhões.

As vendas ônibus também anotam declínios expressivos. No mês passado, as compras anotaram queda de 12,4% para 3,2 mil unidades contra 3,7 mil registradas em outubro de 2019. No ano, a contração alcançou 26,8% com 28,3 mil ônibus entregues.

LEIA MAIS

→Vendas de comerciais na Europa crescem 14% em setembro