O primeiro grande recall de 2021 veio da Mercedes-Benz dos Estados Unidos. A operação local da montadora alemã revelou que mais de 1 milhão de veículos fabricados e vendidos no país deverão passar por averiguação e eventual reparo do sistema eCall, que fornece a localização do veículo para as autoridades no caso de um acidente.

Um problema no software, admitiu a Mercedes-Benz, pode impedir que o sistema emita os dados necessários para a localização do veículo acidentado, o que poderia colocar em risco a vida dos ocupantes. A empresa promete dispor de uma atualização do software a partir de 6 de abril e os proprietários poderão instalá-la a distância ou nas próprias revendas da marca.

A agência governamental responsável pela seguerança viária dos Estados Unidos afirma que cerca de 15 modelos de automóveis e SUVs  da marca foram fabricados com o software potencialmente defeituoso entre 2016 e 2021. Cita, por exemplo, CLA, GLA, SLC, Classe C, Classe E e Classe S, dentre outros.

Segundo a Mercedes, entretanto, não há registros de qualquer incidente, por enquanto.


Foto: Divulgação