Com a venda de veículos elétricos ainda engatinhando no Brasil e sem projetos de produção de modelos do gênero por aqui, o debate sobre o futuro das matrizes energéticas no País vem ganhando cada vez mais espaço no setor automotivo brasileiro.

Justamente para tratar desse assunto a AEA, Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, realiza na quinta-feira, 17, o Simpósio de Eficiência Energética, Emissões e Combustíveis, que terá por tema central “Powertrain no Brasil: rumo à liderança ou à zona de conforto?”.

O evento, que acontece de forma online na quinta-feira, 17, das 9h às 12h, terá em sua abertura a participação do vice-presidente da AEA, Marcus Vinicius Aguiar. A primeira das três palestras do simpósio será “Mobilidade sustentável: os potenciais do Brasil”, a ser ministrada por Ricardo Abreu, consultor da Bright Consulting, que defende para o País o uso de plataforma diversificada de matrizes energéticas como solução para manter o polo produtivo brasileiro em destaque no cenário internacional.

“Se enveredarmos somente para os veículos elétricos, perderemos a chance de ter protagonismo setorial, além de sucatear a indústria local e, com isso, reduzir drasticamente o potencial de emprego dos brasileiros. A outra questão é em relação à análise mais aprofundada sobre as emissões veiculares do poço à roda, fato que, no Brasil, favorecem os biocombustíveis”, avalia Abreu.

Anúncio

LEIA MAIS

AEA: Brasil é protagonista em bioeletrificação.

Nissan vê potencial para exportar tecnologia que utiliza bioetanol

Conduzida por Adalberto Maluf, presidente da ABVE, Associação Brasileira do Veículo Elétrico, a segunda palestra será dará um panorama geral sobre a eletrificação veicular no Brasil e no mundo. Por fim, Erasmo Batistella, presidente do ECB Group, vai falar sobre produção de biocombustíveis no Brasil. O evento pode ser acessado pelo  site www.aea.org.br.


Foto: Divulgação/AEA