Em reunião anual realizada nesta quinta-feira, 7, a Adefa, associação das montadoras da Argentina, elegeu o novo presidente da entidade para o período 2019-2020. Gabriel López, presidente da Ford Argentina SCA, foi escolhido por unanimidade para o cargo e será acompanhado na vice-presidência por Federico Ovejero, da General Motors. O novo secretário geral será Daniel Herrero, da Toyota.

“A indústria automotiva argentina tem grandes desafios pela frente em um momento em que nosso setor está passando por um processo de transformação disruptivo, como nunca visto nos últimos 100 anos ”, disse López após a eleição. “É importante trabalharmos para que a indústria automotiva argentina acompanhe essa transformação global e continue a ser um ator relevante na economia nacional como agente de desenvolvimento que transfere tecnologia, oferece trabalho de qualidade e gera receita, contribuindo para o desenvolvimento do país ”.

Além de enfrentar os desafios da transformação global, a indústria argentina passa por um momento delicado no mercado interno, enfrentando forte retração nas vendas. Com exportações também em declínio, sua produção este ano registra queda de mais de 33% em relação ao ano passado.

Anúncio

LEIA MAIS

Produção de veículos na Argentina acumula queda de 33,3%

Férias coletivas na VW Taubaté por causa da crise argentina

O novo presidente da Adefa ingressou na Ford em 1981 na área de engenharia de produto. Ao longo de seus 38 anos na empresa,  atuou em posições de liderança em várias áreas de negócios na Argentina e no exterior, incluindo os cargos de diretor de marketing e vendas na Argentina e também na África do Sul.

Na reunião desta quinta-feira também foi definido o novo Conselho de Administração, que tem como membros Cristiano Rattazzi (FCA), Seiji Saito (Honda), Marcus Cheistwer (Iveco), Manuel Mantilla (Mercedes-Benz), Gonzalo Ibarzabal (Nissan), Luis Fernando Peláez Gamboa (Renault), Rodrigo Perez Graziano (PSA Peugeot Citroën), César Luis Ramírez Rojas.


Foto: Divulgação/Adefa