Aeletrificação  dos veículos  que circulam na União Europeia deve ser ainda mais intensa e veloz daqui para frente e, talvez, definitiva, caso o bloco decida que todos os carros vendidos na região tenham emissão zero a partir de 2035.

Documento ao qual a agência de notícias Bloomberg  disse ter tido acesso, sugere que a Comissão Europeia deve exigir que as emissões de veículos leves sejam eliminadas em 14 anos e, antes disso, caiam 65% já em 2030.

As novas metas, afirma a Bloomberg, podem integrar pacote de medidas que devem ser reveladas ainda esta semana e que objetivam a redução de pelo menos 55% dos gases de efeito estufa com relação aos níveis registrados em 1990.

Ainda que vários fabricantes de veículos venham anunciando projetos de eliminação gradual de motores a combustão até meados da próxima década na região, trata-se de um desafio ainda maior para indústria que tinha no horizonte a queda de 37,5% prevista para 2030.

Anúncio

A Europa pretende zerar o balanço de emissões de todas suas atividades até 2050 e os automóveis de passeio respondem por cerca de 12% do CO2 emitido no continente.

Ainda segundo a Bloomberg,  para ajudar na adoção massiva de veículos elétricos, o bloco deve propor, dentre outras medidas, que os países integrantes adotem estações de carregamento necessariamente a cada 60 quilômetros nas principais rodovias.


Foto: Divulgação