Pior desempenho mensal desde fevereiro e pior média de vendas diárias — índice que melhor indica o ritmo do mercado — desde julho do ano passado, com cerca de 7,2 mil emplacamentos. Esse é o retrato do mercado de carros e comerciais leves em agosto, quando foram licenciadas 158.468 unidades, número abaixo das previsões.

A retração frente ao mês anterior, quando 162,4 mil veículos chegaram às ruas, foi de 2,4%, segundo levantamento da Autoinforme. A comparação com agosto de 2020 é ainda mais desvantajosa. O recuo, neste caso, chegou a  8,6%.

No acumulado dos oito primeiros meses de 2021, foram negociados no mercado interno exatos 1.327.654 veículos, crescimento da 20,7% com relação a igual período do ano passado.

O destaque no ranking por marca é a forte presença da Toyota entre os líderes, ela que em julho chegou à vice-liderança e agora se mantém entre as três primeiras com participação acima de 10%.

Anúncio

A Fiat manteve a folgada liderança e fechou agosto com 24,6% de participação e 39 mil unidades vendidas. A Volkswagen recuperou a segunda posição, com 23,8 mil emplacamentos ou participação de 15,5%.

Hyundai, com 9,1%, e Jeep, com 8,6%, completam o bloco das cinco marcas mais negociadas. Fechando o time das dez primeiras, pela ordem: GM, Renault, Honda, Caoa Chery e Ford.

 

Fonte: Autoinforme

 


Foto:  Divulgação