Os consorciados no primeiro quadrimestre chegaram a 3,42 milhões

Por Alzira Rodrigues

A venda de notas cotas de consórcio no segmento de automóveis e comerciais leves continua em alta. No período de janeiro a abril deste ano houve 345,6 mil adesões ao sistema, crescimento de 16,2% em relação ao total de 297,3 mil do mesmo período do ano passado.

Os dados foram divulgados pela Abac, Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio, na terça-feira, 7 de junho, indicando expansão também no número de participantes ativos e no tíquete médio de compra.

Na avaliação do presidente da Abac, Paulo Roberto Rossi, os sinais positivos presentes hoje no cenário econômico poderão contribuir para a continuidade do crescimento das vendas no sistema de consórcio. Já os desdobramentos da atual crise política, na sua análise, podem influenciar negativamente nos negócios.

De qualquer forma, Rossi destacou que o consumidor brasileiro tem visto no consórcio uma forma de programar suas compras e controlar seu orçamento: “Gradualmente essa modalidade tem se tornado importante fator na gestão das finanças próprias, contribuindo para a formação da cidadania financeira do consumidor”.

Anúncio

Créditos – O total de consorciados saltou de 3,25 milhões no primeiro quadrimestre de 2016 para 3,42 milhões este ano. O volume de crédito comercializado chegou a R$ 14,3 bilhões no acumulado até abril, montante 22,1% superior ao total registrado nos primeiros quatro meses de 2016, que foi de R$ 11,7 bilhões. O tíquete médio, no mesmo comparativo, subiu de R$ 39 mil para R$ 41,3 mil.

Houve queda, no entanto, no total de contemplações, que baixou de 182 mil no ano passado para 177,5 mil este ano, e nos créditos concedidos. Foram disponibilizados R$ 7,24 bilhões este ano ante os R$ 7,38 bilhões do primeiro quadrimestre de 2016, retração de 1,9%.


Foto: Reprodução