Além de ampliar a oferta do Kicks para o mercado interno, empresa quer exportá-lo em breve para outros países da América Latina

Por Redacão

Para dar conta da demanda pelo seu novo SUV compacto, o Kicks, produzido no Brasil desde abril, a Nissan criará em breve o segundo turno de trabalho no Complexo Industrial de Resende (RJ), em processo que envolverá a contratação de seiscentos novos funcionários.

Parte de um plano de investimentos de R$ 750 milhões, as contratações estão sendo feitas de forma gradativa, para que toda a equipe possa ser treinada e desenvolvida dentro dos padrões globais de qualidade da montadora.

A estratégia da empresa é expandir a oferta dos modelos fabricados em Resende – March, Versa e Kicks –, tanto para o mercado interno como para outros países da América Latina. Os dois primeiros modelos já são exportados para Argentina, Chile, Bolívia, Costa Rica, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai. A ideia é iniciar a venda do Kicks para outros mercados até o início do próximo ano.

Anúncio

Após o encerramento das contratações, o Complexo Industrial da Nissan passará a contar com 2,4 mil funcionários. Inaugurada há três anos, com investimentos totais de R$ 2,6 bilhões, a fábrica também produz os motores 1.0 12V de 3 cilindros e o 1.6 16V de 4 cilindros.


Fotos: Divulgação/Nissan