Por Redação

A partir deste mês, a Mercedes-Benz passa a exportar motores produzidos na fábrica de São Bernardo do Campo para a linha de montagem da unidade de Wörth, na Alemanha, para equipar os modelos rodoviários Actros e fora de estrada Arocs e Zetros exportados para os mercados da África e Oriente Médio.

A empresa prefere não revelar volumes e prazos, mas destaca que é a primeira vez em sua história que os motores brasileiros seguem para o Grupo Daimler na Alemanha. A companhia já exporta motores para o México e os Estados Unidos.

A fábrica de Wörth receberá motores da família OM 460 adequados às normas ambientais da Euro 3. A fábrica de São Bernardo do Campo produz motores para todos os segmentos de veículos comerciais pesados, tanto caminhões quanto ônibus. Ao longo de 60 anos de atividade no País, a Mercedes-Benz já produziu mais de 3 milhões de motores.

Anúncio

“O Grupo Daimler escolheu a Mercedes-Benz do Brasil para atender esses mercados devido à sua tradição na produção de motores robustos, resistentes e adequados para as mais severas condições de transporte de cargas, similares as características da região da África e Oriente Médio”, observou em nota Philipp Schiemer, presidente da companhia e CEO para América Latina.


Foto: Mercedes-Benz/Divulgação