Por Redação

Parceria da MWM com a Reciclapac, empresa de desenvolvimento tecnológico de embalagens sustentáveis e reuso, em projeto de reuso de embalagens promete economizar para a fabricante de motores. Baseado na técnica de upcycling, as caixas enviadas pelos fornecedores para a produção de motores estão sendo reutilizadas nas transferências de carga originadas pela MWM.

A ideia consiste em aumentar o ciclo de vida das embalagens. O projeto foi iniciado em 2016 e se desenvolverá em cinco etapas. A primeira, já em andamento, as caixas de peças para a produção de motores entregues na fábrica de São Paulo deixaram de ser descartadas e passaram a servir enviadas para unidade de aftermarket da MWM, em Jundiaí (SP), com peças de reposição.

Na segunda fase, recentemente introduzida, a mesma embalagem que seguiu para Jundiaí é despachada com peças para a operação da fabricante na Argentina.  Em agosto passado, começou a terceira fase, com o retorno da embalagem destinada para Argentina de volta para Jundiaí.

Em quarto momento, as caixas que retornaram também serão utilizadas para os despachos aos demais da empresa no Brasil e, para fechar, o ciclo, o mesmo processo será para atender o mercado de exportação.

Anúncio

O programa já apresenta bons resultados. O descarte total da fábrica de São Paulo caiu 30% desde junho de 2016, quando o projeto iniciou. Especificamente em relação a caixas de madeira, a queda no descarte foi de 70%. De acordo com a MWM, ainda na primeira fase de instalação do projeto, a economia na compra de novas caixas chega R$ 250 mil por ano e a expectativa na segunda é poupar mais R$ 240 mil/ano.

“Com a adoção total da proposta feita pela Reciclpac, que deve ocorrer no próximo ano, a economia total será de R$ 920 mil por ano”, revela Paulo Rolin, diretor de compras e logística da MWM. “Adicionalmente, a MWM contribuirá na eliminação de desperdícios, evitará a derrubada de 22.000 árvores por ano, além do fortalecimento de nossas políticas de sustentabilidade.”


Foto: MWM/Divulgação