Por Redação

Em plena semana do Salão do Automóvel de Tóquio a Nissan fez demonstrações nas ruas da capital do Japão de um protótipo da versão mais avançada de sua tecnologia de condução autônoma, planejada para uso real a partir de 2020. Foi testada na sexta-feira, 27, a última geração da tecnologia ProPilot no sedã esportivo Infinitti Q50.

A nova tecnologia, segundo a fabricante japonesa, permite que o veículo funcione no modo autônomo em meio urbano, como em ruas, avenidas e vias expressas. O sistema assume o controle do veículo a partir de uma programação da rota feita pelo motorista no sistema de navegação, podendo terminar o percurso até a chegada.

Na busca pela autonomia dos veículos, a Nissan está mostrando no Salão de Tóquio o novo Nissan Leaf, veículo zero emissão também equipado com a tecnologia ProPilot, que permite a condução autônoma em uma única faixa de rodagem em autoestradas. Os modelos Nissan Serena, X-Trail e Rogue fazem parte da crescente linha de modelos da Nissan equipados com o ProPilot, que será ampliada em 2018 com a chegada do Qashqai.

Anúncio

“Inventar está no coração de tudo o que fazemos na Nissan”, comentou Takao Asami, vice-presidente sênior responsável pela área de pesquisa e engenharia avançada na Nissan. “Nosso protótipo de última geração do ProPilot demonstra a tecnologia que estará disponível para uso real a partir de 2020. A demonstração feita nesta sexta-feira é mais um exemplo do trabalho bem-sucedido que estamos fazendo para criar a condução autônoma para todos no futuro”.

Segundo a montadora, a inteligência artificial do protótipo utiliza dados recebidos de doze sonares, doze câmeras, nove radares de ondas milimétricas, seis escâneres a laser e mapas em alta definição, para analisar cenários complexos em tempo real, permitindo navegar em meio a condições desafiadoras, como cruzamentos movimentados.


Foto: Divulgação/Nissan