Por Redação

Diferente do que AutoIndústria afirmou  em matéria publicada nesta terça-feira, 7, o carro flagrado na rodovia Presidente Dutra nesta semana, em São Paulo,  é, na verdade, o Toyota C-HR, utilitário esportivo compacto ainda inédito no Brasil e que, assim como Yaris nacional, deve aportar nas concessionárias daqui no transcorrer do ano que vem. Assim a nossa “barriga” — no jargão jornalístico, uma informação incorreta — trata-se, na verdade, de um “furo”, para usar outro termo que indica uma notícia exclusiva.

O novo modelo, concorrente direto do Honda HR-V e do Nissan Kicks, foi apresentado há dois anos e teve sua primeira exibição na região no último Salão de Buenos Aires, Argentina,  no primeiro semestre. Produzido sobre a nova plataforma global da montadora, deve ser inicialmente importado para competir no segmento que mais cresceu no Brasil nos últimos três anos e que, além dos representantes da Honda e Nissan, ainda tem produtos de peso como Jeep Renegade e Renault Captur.

O futuro Yaris nacional

Na verdade, o Yaris (veja foto)  é um hatch e será semelhante ao modelo que entrou em linha recentemente na Tailândia. Com 4,14 metros de comprimento, competirá na faixa de mercado que tem recebido a maioria dos recentes lançamentos aqui, como, por exemplo, Volkswagen Novo Polo ou Fiat Argo. Deve, porém, incomodar também produtos como o Honda City.

Anúncio

Para produzir o Yaris na mesma  linha de montagem  do Etios — o Corolla é fabricado em Indaiatuba (SP) — a montadora está investindo perto de R$ 1 bilhão em Sorocaba. A vizinha fábrica de motores de Porto Feliz (SP) também terá sua capacidade produtiva anual ampliada das 108 mil para 174 mil unidades a partir de 2019.  Inaugurada em 2016,  a planta produz motores flex e a gasolina de 1.3 litro e 1.5 litro — este último provalmente equipará a versão de entrada do Yaris, que deve contar também com o 1.8 já oferecido no Corolla nas versões superiores.


Fotos: Marcos Rozen