Por Alzira Rodrigues

Desde que anunciou a produção local do Polo e do Virtus a Volkswagen tem deixado clara a sua intenção de sair da incomoda posição de terceira colocada, conforme comentários feitos ao longo do anos pelos seus próprios dirigentes. Em novembro, a empresa conseguiu superar a Fiat e fechou o mês na vice-liderança do mercado, atrás apenas da General Motors, que já consolidou sua posição de líder no ano.

Em um único outro mês deste ano, em abril, a Volkswagen tinha conseguido a segunda colocação, mas com margem de apenas 0,1 ponto porcentual de diferença. Agora em novembro a diferença foi um pouco maior. Com 25.569 emplacamentos, a Volkswagen obteve 12,96% de participação, enquanto a Fiat – com 24.791 veículos comercializados – ficou com 12,57%, de acordo com dados divulgados na sexta-feira, 1, pela Fenabrave.

A líder GM fechou novembro com fatia de 18,84% e 37,3 mil veículos negociados. No acumulado do ano a marca Chevrolet totaliza 356,7 mil unidades comercializadas, com participação de 18,13%. A Fiat é a vice-líder no ranking dos onze meses, com 264,7 mil emplacamentos e penetração de 13,45%. Depois vem a VW, com 246,4 mil unidades e fatia de 12,52%.

Anúncio

Na sequência vêm a Ford e Hyundai, com participações de, respectivamente, 9,5% e 9,3%, seguidas pela Toyota (8,7%), Renault (7,7%), Honda (6%), Jeep (4%) e Nissan (3,6%). Como só falta um mês para acabar o ano, dificilmente haverá mudança no ranking por marca de 2017, apesar da acirrada disputa entre Ford e Hyundai pela quarta colocação.

A Ford conseguiu emplacar o Ka como o segundo colocado no ranking por modelo em novembro, desbancando o tradicional vice-líder HB20. Mas em contrapartida a Hyundai conquistou o primeiro lugar entre os SUVs compactos, com a venda de 4.164 unidades do Creta, contra as 4.095 do Honda HRV, que mantém a liderança no acumulado do ano. No segmento total de SUV, o que mais vende é o Jeep Compass, que emplacou 4.582 unidades em novembro.


Foto: Divulgação/VW