Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

Com base em dados do Banco Central, a Abac, Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, acaba de concluir estudo que mostra a potencial participação das contemplações nas vendas totais de veículos no mercado interno e nas diferentes regiões do País.

O maior índice no caso dos automóveis e comerciais leves, incluindo novos e usados, é na região Nordeste, onde 37,4% dos negócios podem acontecer via essa modalidade. Na sequência estão o Centro-Oeste, com 35,8%, o Norte, 31,2%, e o Sul, 30,4%. A região Sudeste é a que tem menor participação, com apenas 23,8%.

Leia mais

→ Consórcio deve continuar em alta este ano

Na média nacional, a potencial participação do consórcio no mercado de veículos leves é de 28,4%. Um dado interessante, segundo a própria Abac destaca em seu estudo, divulgado na quarta-feira, 14, é o crescimento desse índice nos últimos oito anos. Em 2009, a potencial participação dos consórcios no segmento era de apenas 7,8%, ou seja, praticamente quadriplicou no período.

O Estado com maior participação dos consórcio é a Bahia, com 55,6%. Mato Grosso, com 54,8%, e Tocantins, 53,1%,ocupam a segunda e terceira colocações nesse ranking. Em São Paulo o índice é de 30,1%.

Anúncio

Paulo Rossi, da Abac

Na avaliação do presidente executivo da Abac, Paulo Roberto Rossi, o aumento da participação do consórcio nas vendas de veículos mostra que o consumidor, seja pessoa física ou jurídica, está mais atento sobre suas finanças e tem procurado assumir novos compromissos dentro dos limites mensais do seu orçamento.

No setor das duas rodas, a participação potencial dos consórcio nas compras evoluiu de 37,5% em 2009 para 61,2% no ano passado. No caso dos caminhões a alta também foi expressiva, com a participação potencial do consórcio nos negócios totais do segmento realizados no País saltando no período de 23,7% para 62,6%.

Foto: Consórcio CAOA