Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

A Toyota dá um passo importante para manter sua postura de crescer de forma sustentável no mercado brasileiro, “devagar e sempre” como costumam dizer seus executivos. A empresa acaba de anunciar a implantação do terceiro turno em suas fábricas de Sorocaba e Porto Feliz, ambas no interior paulista, para ampliar a produção em Sorocaba de 108 mil para 160 mil veículos por ano.

A montadora já iniciou processo de contratação nas duas unidades industriais e programa estar operando em três turnos a partir de novembro deste ano. Serão criados até lá 870 novos empregos, segundo anunciou a Toyota na quarta-feira, 2, destacando que a implantação do terceiro turno vai gerar outros 700 novos postos de trabalho nos fornecedores de Sorocaba.

A Toyota fechou o primeiro quadrimestre deste ano com 60,8 mil emplacamentos e participação de 8,2% no mercado de automóveis e comerciais leves. Sua decisão de operar em 24 horas tem tudo a ver com a chegada de seu novo compacto premium, o Yaris – posicionado entre o Corolla e o Etios –, no segundo semestre deste ano. Com o novo modelo, a empresa quer ampliar a oferta de produtos para os mercados brasileiro e latino-americano.

Leia mais

Toyota investirá R$ 1 bilhão para produzir o Yaris em Sorocaba

Preços médios dos veículos põem Toyota na segunda posição em faturamento

Anúncio

“Hoje, meu sonho se tornou realidade”, comentou Steve St. Angelo, CEO da Toyota para América Latina e Caribe e Chairman da Toyota do Brasil, Argentina e Venezuela, ao divulgar a criação do terceiro turno em suas unidades industrias brasileiras. “A decisão vai gerar 1.570 empregos tão necessários para o Brasil e ajudarão na oferta do compacto premium Yaris aos nossos consumidores. Parabéns ao Brasil”.

Na fábrica de Sorocaba, onde o Yaris será produzido, serão contratados 740 novos empregados. Em Porto Feliz serão outros 130. Fruto de um investimento inicial de US$ 600 milhões, a unidade industrial de Sorocaba, inaugurada em agosto de 2012, emprega atualmente 2.225 pessoas, já considerando parte das contratações para o terceiro turno.

O Yaris, que envolve investimento de R$ 1 bilhão, engrossará as exportações da montadora japonesa a partir do Brasil. O Etios brasileiro é comercializado atualmente na Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru, Costa Rica e Honduras.

Com relação à fábrica de motores de Porto Feliz, o plano é dobrar seu tamanho a partir de investimento em curso de R$ 600 milhões. Inaugurada em maio de 2016, a planta produz os motores flex fuel e a gasolina, Dual VVTi, de 1.3L e 1.5L, que equipam o compacto Etios. A partir do segundo semestre do próximo ano fabricará motores para outros veículos da marca.


Foto: Divulgação/Toyota