Por Décio Costa | decio@autoindustria.com.br

O resultado apresentado em abril pelo mercado de caminhões mais uma vez reforça sua trajetória de recuperação. No mês passado, as 6.164 unidades vendidas representaram crescimento de 77,7% sobre o volume registrado no mesmo mês do ano passado, de 3.469 caminhões.

No acumulado do primeiro quadrimestre do ano, segmento registrou outra alta expressiva, de 57,6%, para 20.697 caminhões vendidos, contra 13.133 emplacados um ano antes.

Embora todas as categorias de experimentem desempenho positivos nos quatro primeiros meses do ano, são os pesados que impulsionam a recuperação do segmento. De janeiro a abril, os negócios deste tipo de caminhão cresceram 98,7%, para 9.298 unidades, quase 45% das vendas acumuladas em 2018.

“O segmento ainda encontra alguns limitadores, como o crédito e os reajustes do diesel, que dificulta o repasse do frete”, avalia Luiz Carlos de Moraes, vice-presidente da Anfavea e diretor de relações institucionais da Mercedes-Benz. “Mas começamos o ano no patamar de 4 mil caminhões e já estamos no de 6 mil, o que indica que estamos no caminho da previsão de crescimento de 25%.”

Com o aquecimento do mercado interno, também o chão da fábrica se mostrou acelerado no mês passado, ao contabilizar 9.095 caminhões produzidos, volume 54,2% acima do registrado em abril de 2017, de 5.900 unidades produzidas.

No acumulado de janeiro a abril, as fabricantes montaram 33.529 caminhões, aumento de 54,9% sobre a produção de 21.648 unidades anotadas um ano antes.

Anúncio

Nas exportações, o segmento também apurou fortes variações positivas. No mês passado, o mercado externo absorveu 2.736 caminhões brasileiros, alta de 10,8% sobre os embarques do mesmo mês do ano anterior, de 2.469 unidades.

Já no acumulado de janeiro a abril, as remessas somaram 10.067 caminhões, volume 21,1% acima do registrado um ano antes, de 8.313 unidades embarcadas.

Ônibus – Como o segmento de caminhões, o de chassi também vem trilhando o caminho da recuperação. No mês passado, as vendas somaram 926 unidades, o que representou um crescimento de 17,7% na comparação com o mesmo abril de 2017, quando foi registrado 787 chassis vendidos.

No acumulado do ano, os emplacamentos chegaram a 3.684 unidades, alta expressiva de 43% sobre o desempenho de janeiro a abril do ano passado, de 2.576 ônibus licenciados.

O patamar alcançado no primeiro quadrimestre do ano no mercado interno é praticamente o mesmo que foi enviado para os mercados externos. De janeiro a abril, os embarques somaram 3.236 unidades, aumento de 47,6% sobre os 2.192 chassis exportados no acumulado de um ano antes.

Com as vendas internas e externas em alta, a produção de chassi anotou crescimento de 81,7% no acumulado de janeiro a abril, para 10.186 chassis produzidos, contra 5.605 registrados no mesmo período de 2017.


Foto:Volvo Trucks/Divulgação