Por Alzira Rodrigues | alzira@autoindustria.com.br

Com alta de 20,6% no primeiro quadrimestre do ano, as vendas no segmento de picapes grandes acompanham o crescimento médio do mercado de automóveis e comerciais leves. Alguns modelos, no entanto, destacam-se nesse cenário.

A VW Amarok dobrou volume de emplacamentos em 2018 e a Nissan Frontier também teve excelente desempenho, com expansão de 91,7%.

O modelo da Volkswagen subiu da 8ª posição no ranking das picapes grandes no primeiro quadrimestre de 2017 para a 5ª colocação este ano. Suas vendas saltaram de 2.492 unidades para 4.982, com a participação do modelo no segmento saltando de 5,2% para 8,7%. [

As da picape da Nissan passaram de 1.259 para 2.414 unidades, com fatia ampliada de 2,6% para 4,2%. A Frontier, no entanto, manteve-se no oitavo lugar no ranking, atrás da Mitsubishi L-200 (3.414 unidades) e da Renault Oroch (4.032), respectivamente sétima e sexta colocadas.

Anúncio

As quatro primeiras do ranking são Fiat Toro, com 14,7 mil emplacamentos no primeiro quadrimestre, Toyota Hilux (11,5 mil), Chevrolet S-10 (9,4 mil) e Ford Ranger (5,2 mil).  Nos três primeiros casos, o crescimento em vendas ficou abaixo dos 20% da média do segmento de picapes. A líder Toro, por exemplo, teve alta de apenas 5,9%. Já a Ranger teve o número de licenciamentos ampliado em 24,8%.

Leia mais

Volkswagen e Nissan são as marcas que mais avançaram no ano

Completam o ranking das dez picapes grandes mais vendidas no País a Toyota Hilux SW4, com 453 unidades, e a Dodge Ram, com apenas 103.]

Leia mais

RAM 2500 é para quem pode comprar e rodar

A ampliação da gama da Amarok, que em fevereiro ganhou a versão V6 Highline e agora conta com sete versões, com três faixas de potência, certamente contribuiu para o aumento da demanda pelo modelo.

A Nissan, por sua vez, destacou o bom desempenho da Frontier no Brasil, assim como também na Argentina, como fundamental para os bons resultados do produto na América Latina. No ano fiscal de 2017, encerrado no último dia 31 de março, as vendas da picape na região cresceram 5% em comparação a 2016.


Fotos: Divulgação/VW/Nissan