Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

Exportações da indústria implementos rodoviários para o Panamá devem gerar receita de US$ 6,5 milhões. A estimativa é da Anfir após rodada de negócios em missão conjunta coordenada pela associação e a Apex-Brasil, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, realizadas entre os dias 16 e 19 de abril.

Ao longo dos quatro dias foram realizadas 120 reuniões entre compradores panamenhos, especialmente das empresas de transporte do Distrito Industrial de Colón, e representantes da indústria brasileira, como AL-KO, Egsa, Facchini, Furgões Ibiporã, Grimaldi, Haldex, Librelato, Planalto, Randon, Rodotécnica, Rossetti, Sergomel, Themo Star, Triel-HT e Truckvan.

“O Brasil tem a maior base desenvolvedora e produtiva do setor de implementos rodoviários da América Latina e, por isso, deve assumir sua condição de protagonista”, diz Norberto Fabris, presidente da ANFIR. “E o Panamá representa a porta de entrada para a região da América Central.”

Anúncio

Leia mais

→Anfir divulga balanço dos negócios externos na Fenatran

→Anfir e Apex-Brasil renovam acordo para incentivo das exportações

A ação comercial no Panamá faz parte do MoveBrazil, o Programa de Internacionalização da Indústria de Implementos Rodoviários, que presta suporte às empresas na conquista de mercado externos.

Conduzido pela Anfir em parceria com a Apex desde 2016, já foram realizadas missões comerciais ao Chile, Colômbia e Peru, além de duas Rodadas de Negócios em São Paulo, uma delas durante a Fenatran do ano passado. Durante os três de atuação, o programa gerou em torno de US$ 42,5 milhões em negócios.


Foto: Librelato/Divulgação