Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

No primeiro semestre do ano o Grupo PSA contabilizou faturamento de € 38,6 bilhões, receita que representa crescimento de 40,1% superior à registrada no mesmo período do ano passado.

Do resultado apurado, a divisão automotiva que integra as marcas Peugeot, Citroën e DS foi responsável por € 22,1 bilhões, alta de 11,4% na comparação com o faturamento de um ano atrás. A empresa atribui o crescimento ao aumento do volume entregue e ao mix de países e produtos, compensando o impacto negativo das taxas de câmbio.

A divisão das marcas Opel/Vauxhall contribuiu com faturamento de € 9,9 bilhões. Cabe lembrar, que os negócios das marcas somente começaram a ser incluídas no balanço do grupo a partir de agosto de 2017.

“Nossa agilidade e forte foco na execução continuam sendo um poderoso ativo para atingirmos nossos objetivos”

No período, o resultado operacional grupo foi pouco mais de € 3 bilhões, 48,1% maior em relação ao primeiro semestre de 2017, com as marcas Peugeot, Citroën e DS crescendo 29,9%, para € 1,87 bilhão. O lucro obtido pela Opel/Vauxhall chegou € 502 milhões.

Anúncio

O lucro líquido consolidado do grupo atingiu € 1,7 bilhão, aumento de € 242 milhões comparado ao primeiro semestre de 2017.

“O Grupo demonstra desde 2014 sua habilidade recorrente de elevar sua rentabilidade global, eficiência e volumes, apesar de um contexto difícil. As equipes da Opel Vauxhall começam a entregar bons resultados para construir a Nova Opel Vauxhall e estão ansiosas por demonstrar ainda mais o seu potencial. Nossa agilidade e forte foco na execução continuam sendo um poderoso ativo para atingirmos nossos objetivos”, diz em comunicado Carlos Tavares, presidente mundial do Grupo PSA.

Para 2018 o grupo estima um mercado automotivo estável na Europa, crescimento de 4% na América Latina, de 10% na Rússia e de 2% na China.


Foto: Grupo PSA/Divulgação