Por Redação | autoindustria@autoindustria.com.br

Com o objetivo de estimular as empresas associadas a aumentar sua competitividade, tornando-se aptas à inserção nas cadeias globais, o Sindipeças lança na quarta-feira, 15, o programa Inova Sindipeças. “Não dá para se abster”, diz o presidente da entidade, Dan Ioschpe. “É necessário envolver ao máximo as empresas do setor e apresentar os riscos de não se estar atento ao tema inovação”.

O empresário lembra que após ter enfrentado a pior crise de sua história, o setor de autopeças vive fase de retomada e, por isso, é fundamental engajar-se no processo de modernização em curso na indústria em geral. Estimativas da entidade indicam que os fabricantes de autopeças programam investimento da ordem de R$ 2,4 bilhões este ano, 29% mais que em 2017, parte dele em inovação.

O novo programa está estruturado em cinco pilares: parcerias com startups, parcerias com academias, gestão da inovação (pelo Instituto Sindipeças de Educação Corporativa), inovação de produtos e Indústria 4.0. Sua finalidade, segundo Mauricio Muramoto, conselheiro do entidade, é mostrar a inovação como realidade urgente para a indústria, principalmente as pequenas e médias, que representam a base da produção local de autopeças.

Anúncio

“É preciso inovar e renovar para sobreviver à nova fase do setor automotivo, como a indústria 4.0 e a chegada da Rota 2030”, afirma Muramoto. “Essa transformação pode ser mais simples do que parece, com o uso de novas tecnologias aplicadas a processos e mudanças incrementais em máquinas e equipamentos existentes nas linhas de produção”.

O lançamento do programa será no Inova Day Autopeças, evento exclusivo para empresas associadas, que ocorre na quarta-feira, 15 de agosto, na sede do Investe SP, na capital paulista. Em parceria com a empresa Liga Ventures, a entidade convidou cinco startups, que apresentarão soluções adequadas para a indústria de autopeças, em áreas como logística, tecnologia, suprimentos e produtividade.

Em formato de apresentação rápida, as empresas terão cinco minutos para apresentar seus produtos e 10 minutos para responder perguntas de executivos presentes numa banca.


Foto: Imagem/Pixabay