Com desempenho positivo em agosto sobre julho e alta de 32% no acumulado do ano, o mercado de veículos importados poderá desacelerar neste último quadrimestre por causa da alta do dólar. A Abeifa, Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, já admite que poderá rever a meta de atingir 40 mil emplacamentos em 2018.

Segundo o vice-presidente da entidade, Paulo Ferreira, os importadores ainda estão conseguindo segurar preços em função de estoques pré-existentes: “Mas os estoques dos veículos que foram negociados com dólar mais baixo começam a acabar e o repasse aos preços nos próximos meses será inevitável”, comenta o executivo destacando que a política de reajuste vai depender de cada marca.

As dezesseis associadas da Abeifa emplacaram 3.801 veículos em agosto, alta de 22,6% em relação a julho e de 34,7% ante agosto de 2017. No ano as vendas do segmento atingiram 24.850 unidades, o que representou crescimento de 32% sobre os primeiros oito meses de 2017. A participação dos veículos importados da Abeifa no ano é de 1,65%.

Segundo José Luiz Gandini, presidente da Abeifa. agosto registrou o melhor desempenho desde dezembro de 2015, mas com muito sacrifício para todos os importadores.

“Todos tiveram de segurar preços promocionais mesmo diante de um dólar no patamar de R$ 4,10. Vamos tentar manter vendas na faixa de 3,8 mil unidades por mês neste último quadrimestre para chegar às 40 mil, mas a princípio estamos achando difícil atingir o volume projetado para 2018”, destaca Gandini.

Anúncio

A previsão da Abeifa de chegar a 40 mil unidades representaria crescimento de 35% sobre as 29,7 mil do ano passado, quando o segmento teve queda de 17% no comparativo com 2016.

LEIA MAIS

Importados crescem 35% no semestre

As marcas que mais venderam de janeiro a agosto deste ano foram a Kia Motors, com 7.963 unidades e expansão de 43,2%, Volvo, com 4.051 emplacamentos e alta de 85,2%, e Jac Motors – respectivamente 2.865 e 29,1%. A BMW também teve desempenho positivo, com a venda de 1.842 automóveis e crescimento de 34,2%.

Produção local – Entre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover e Suzuki venderam total de 2.379 unidades em agosto, volume 28,5% ao de julho.

LEIA MAIS

Caoa Chery inicia a produção do Arrizo em outubro

No acumulado do ano, a BMW cresceu 10,8%, com 5.510 emplacamentos, e a Caoa Chery aumentou sua produção em 85,2%, atingindo pouco mais de 4 mil unidades. A Land Rover, por sua vez, obteve alta de 8,2%, com 3.286 unidades comercializadas, e a Suzuki de 22,7%, com. 1.471 veículos vendidos.


Foto: Divulgação/Kia