A Cummins reservou para o Salão de Hannover 2018, na Alemanha, a apresentação do PowerDrive, um sistema inédito de powertrain híbrido plug-in com carregamento das baterias via tomada de energia elétrica para aplicações em veículos leves, médios e pesados. Ele substitui a transmissão convencional e os comutadores em tempo real entre dois modos híbridos e dois puramente elétricos, otimizando o trem de força para a melhor economia de combustível em qualquer situação de direção.

Instalado em um caminhão Kenworth T370, um classe 6 nos Estados Unidos – equivalente a um médio no Brasil –, esse novo sistema apresentado na já rodou quase 10 milhões de quilômetros em testes em uma frota nos Estados Unidos e na China. A empresa não revela a data da sua chegada no mercado europeu, mas garante ser em futuro próximo. Sua arquitetura flexível, segundo a empresa, significa que o sistema PowerDrive pode ser combinado com vários tamanhos de motores a Diesel ou a gás natural.

“Com um histórico de 100 anos de sucesso, a Cummins demonstra mais uma vez que estamos transformando o futuro do transporte, oferecendo aos nossos clientes o mais amplo e avançado portfólio de energia apoiado por nossas amplas capacidades de serviço”, disse Julie Furber, diretora executiva de eletrificação da fabricante.

De acordo com a diretora, a Cummins está pronta para oferecer o novo conjunto PowerDrive por meio de seus parceiros OEM: “Estamos ansiosos para discutir como os benefícios de economia de peso e o conjunto de tecnologias do PowerDrive permitirão com que os OEMs produzam veículos elétricos híbridos plug-in (PHEV) para diversas necessidades sem comprometer o desempenho ou o alcance”.

LEIA MAIS

Anúncio

Produção de motores da Cummins crescerá 31% no Brasil em 2018

Cummins compra a EDI e quer ser líder em eletrificação

Cummins registra faturamento recorde

Funcionamento – A arquitetura híbrida flexível alterna entre os modos puramente elétrico – com 80 km de alcance – e híbrido, para trabalhos que exigem mais de 480 km de autonomia. Ele opera como um híbrido no modo em série, mais adequado para baixas velocidades e condução urbana (condições de parada/partida), e também no modo paralelo, ideal para velocidades mais altas e estradas.

Em um híbrido em série, o motor elétrico é o único meio de fornecer energia às rodas, a partir da energia da bateria ou do gerador. Em um híbrido paralelo, o motor a combustão e o motor elétrico se combinam para fornecer a potência que impulsiona as rodas.

O PowerDrive foi projetado para atender às novas exigências do transporte, que envolve redução de emissões, economia de combustível e melhor dirigibilidade.  Segundo a Cummins, um caminhão US Class 6 movido pelo PowerDrive, com um alcance elétrico de 80 quilômetros, tem suas emissões reduzidas em até 80% quando comparado com veículos convencionais. Da mesma forma, os custos de combustível são reduzidos entre 40% e 80%, dependendo do ciclo de acionamento.


Foto: Divulgação/Cummins