De janeiro a setembro, o faturamento do Grupo PSA evoluiu 29,1% para € 54 bilhões, contra € 41,8 bilhões apurados no mesmo período do ano passado, de acordo com relatório divulgado pela companhia na quarta-feira, 24 de outubro.

Nos nove primeiros meses do ano, as entregas do grupo, considerando todas as marcas que reúne – Citroën, Peugeot, DS, Opel e Vauxhall – superaram as 2,8 milhões de unidades, alta de 19% em relação ao mesmo período do ano passado, quando as vendas acumularam quase 2,5 milhões de veículos.

LEIA MAIS

→Faturamento do Grupo PSA cresce 40%

→PSA bate recorde de vendas globais no primeiro semestre

Somente no terceiro trimestre do ano, a receita do Grupo PSA chegou a € 15,4 bilhões, valor 7,8% superior ao anotado no mesmo trimestre de 2017, de € 14,3 bilhões.

No período de julho a setembro, a divisão automotiva PCD (Peugeot, Citroën e DS) contribuiu com faturamento de € 8,5 bilhões, 0,8% maior em comparação ao terceiro trimestres de 2017. Segundo relatório, o desempenho positivo foi impulsionado pelo melhor posicionamento do mix de produtos e política de preços.

Anúncio

O faturamento originado da operação Opel Vauxhall atingiu € 3,8 bilhões no terceiro trimestre de 2018, em crescimento de 39% sobre os € 2,7 bilhões apurados um ano antes.

No terceiro trimestre do ano, as vendas globais do grupo totalizaram 703 mil unidades, volume representa forte declínio de 26,9% na comparação com os 842 mil veículos entregues no mesmo período de 2017. O resultado negativo foi impactado pela suspensão das atividades do grupo no Irã, desde maio.

Na Europa, no entanto, as vendas da PSA evoluíram 8,1% no terceiro trimestre, para 585 mil unidades.

Para 2018, o Grupo PSA estima crescimento de 2% no mercado europeu, de 3% na América Latina, de 10% na Rússia e de 1% na China. A meta é apurar alta 10% no faturamento do grupo ainda no fim de deste ano em relação ao resultado de 2015. No encerramento dos nove primeiros meses, a expansão foi de 21,6%.


Foto: Groupe PSA/Divulgação