Em breve a Volkswagen estará na disputa do mercado no segmento de picape médias com a Tarok. Ainda como conceito, o modelo foi apresentado durante o Salão do Automóvel de São Paulo, na terça-feira, 6 de novembro. Proposta inédita na oferta da fabricante, o veículo atuará como concorrente direto da Fiat Toro.

O presidente e CEO da Volkswagen para América Latina, Pablo Di Si, prefere não revelar prazo para chegada da Tarok, mas adianta que está na lista dos vinte lançamentos prometidos pela marca até 2020.

Onze deles já ocorreram nos últimos dois anos, nas categorias de sedã, hatch e SUV. “A Tarok é modelo intermediário, entre a Amarok e a Saveiro, com uma nova plataforma, baseada na MQB, mas com componentes novos.”

O conceito foi concebido inteiramente pelos designers da região da América Latina e, de acordo com Di Si, “já está muito próxima do que queremos como modelo série”.

Di Si ainda não divulga onde o modelo poderá ser produzido, mas certamente na região. “Temos um bom problema para resolver. Os fornecedores estão bem alinhados, então, a decisão segue mais a lógica da capacidade de fábrica.”

Se chegar ao mercado como a que foi apresentada como conceito, a Tarok trará recurso inédito de aumento da caçamba com o rebatimento dos bancos da parede divisória traseira. A marca adianta que, inicialmente, será do tipo cabine dupla e capacidade para 1 tonelada.

Anúncio

LEIA MAIS

→Volkswagen terá segundo turno e o retorno de 500 funcionários no Paraná

→Volkswagen já avalia alternativas para ampliar a produção no País

→Dos 20 lançamentos da VW, 13 terão produção local até 2020

Golf – Em sua apresentação durante o Salão, Pablo Di Si confirmou também a chegada do Golf GTE para o segundo semestre do ano que vem, uma opção híbrida do hatch, além de adiantar mais cinco lançamentos para este segmento, elétrico ou híbrido, até 2022.

No estande da VW ainda, a marca mostra o T-Cross, como uma das estrelas do Salão da fabricante e reverenciado como lançamento mundial. O utilitário esportivo estreia no mercado nacional no primeiro trimestre de 2019.


Foto: AutoIndústria