Omercado de carros importados teve desempenho positivo em outubro, quando as dezesseis marcas filiadas à Abeifa, Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, emplacaram 3.484 unidades, com crescimento de 19,6% em relação a setembro (2.913 unidades) e de 33,4% no comparativo com o mesmo mês do ano passado (2.913).

No acumulado dos dez primeiros meses do ano, as associadas da entidade totalizaram 31.246 veículos comercializados, 31,2% a mais do que em idêntico período de 2017.  E são boas as perspectivas para estes dois últimos meses do ano, segundo projeção do presidente da Abeifa, José Luiz Gandini.

“Em novembro, com o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, o mercado deve reagir ainda mais até porque as associadas à Abeifa mostraram muitas novidades e, aliado a isso, os dias que antecedem ao final do ano são mais propícios para a compra e venda de automóveis zero-quilômetro”, comenta José Luiz Gandini, presidente da entidade.

Na sua avaliação, o comportamento cambial do último mês favoreceu o mercado de importados. “Entre o primeiro e o segundo turno das eleições, o dólar já deu sinais de estabilidade, na casa de R$ 3,75. Muito diferente do período em que a moeda norte-americana estacionou em patamar superior a R$ 4. Com isso, o nosso setor reagiu”, explica Gandini.

LEIA MAIS

Menos dias úteis e dólar atrapalham vendas de importados em setembro

Com dólar em alta, Abeifa pode rever meta de expansão para o ano

Anúncio

Kia mantém ritmo de crescimento acima de 43%

As cinco marcas que mais venderam no acumulado deste ano foram a Kia Motors, com 9.862 emplacamentos e alta de 41,8%, Volvo (5.432, mais 90,7%), Jac Motors (3.432, expansão de 21,5%), BMW (2.323, crescimento de 31%) e Suzuki (2.111, mais 0,6%).

As 3.484 unidades comercializadas em outubro pelas associadas da Abeifa representou apenas 1,42% do mercado interno, que emplacou 244.740 automóveis e comerciais leves. Se consideradas as importações totais, incluindo as realizadas pelas montadoras instaladas no País, o segmento representado pela Abeifa teve fatia de 12,2% no total de 28.375 unidades.

Produção brasileira – Entre as associadas à Abeifa que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover e Suzuki fecharam o mês de outubro com 2.553 unidades emplacadas, o que representou crescimento de 17,2% em relação aos produtos nacionais emplacados por essas marcas em setembro. Comparado a outubro do ano passado, a alta é de 39,6% (1.829 unidades).

No acumulado do ano, a BMW cresceu 10,9%, com 7.024 unidades fabricadas em 2018, a Caoa Chery aumentou sua produção em 109,4%, atingindo 6.377 veículos, a Land Rover teve queda de 2,6%, com 3.780, e a Suzuki, alta de 13,4%, com 1.858 unidades este ano.


Foto: Divulgação/Kia