O Grupo PSA encerrou 2018 com recorde mundial de vendas, atingindo volume próximo de 3,9 milhões de veículos, alta de 6,8% em relação ao desempenho de 2017. Segundo comunicado da empresa, foi o quinto ano consecutivo de expansão do seus negócios no mundo, fruto prinicpalmente da chegada de novos veículos das marcas que representa em diferentes mercados e da liderança do grupo no segmento de veículos utilitários leves na Europa.

O crescimento rentável, de acordo com a PSA, foi marcado por mais de setenta lançamentos regionais em dois anos, pela implementação de novo modelo de negócio com foco total nos clientes e pelo empenho da rede comercial.

Ainda de acordo com comunicado do grupo, os seus modelos SUV  são um verdadeiro sucesso, com destaque para o Peugeot 2008, 3008 e 5008 (marca líder na Europa), os Citroën C3 Aircross, C3-XR e C5 Aircross, o DS 7 Crossback e os Opel/Vauxhall Crossland X, Mokka X e Grandland X. A PSA garante que essa dinâmica continuará em 2019, com grandes lançamentos para todas as marcas.

Com relação à América Latina, o grupo informou que o desempenho na região foi afetado pelo forte declínio do mercado argentino (-32% no segundo semestre), As vendas, contudo, mantêm uma tendência positiva no Chile, México, Colômbia, Peru, Uruguai e Equador, que venderm total de 54.887 veículos, crescimento de 13,3% sobre 2017.

LEIA MAIS

Em um mês, Citroën já negociou oitocentos C4 Cactus

Anúncio

 PSA reformula estrutura de Comunicação e Relações Externas

Cactus já vende mais que todo o restante da linha Citroën

Ainda no contexto América Latina, a PSA destaca o sucesso do lançamento do novo SUV Citroën C4 Cactus, produzido em Porto Real, RJ, e a fabricação local da gama de VULs, com os modelos Jumpy MiniBus, Berlingo, Boxer e Jumper no Brasil, Jumpy e Expert Crewcab na Argentina e Partner na versão elétrica no Chile e no Uruguai.

“Em um contexto cada vez mais instável, conseguimos prosperar graças à implementação rigorosa de nossa Core Model Strategy”, declarou Carlos Tavares, presidente mundial do Groupe PSA. “A atratividade que nossos produtos exercem sobre os clientes B2B ou B2C sustenta a política de precificação de todas as nossas marcas, ao passo que implementamos atualmente nossa ofensiva elétrica. A agilidade e o espírito darwinista nunca foram tão importantes para vencer os desafios futuros e aumentar a satisfação de nossos clientes”.


Foto: Divulgação/Citroën