Os airbags defeituosos da fornecedora japonesa Takata não dão folga aos fabricantes de veículos. A subsidiária brasileira da Toyota, mais uma vez, se vê obrigada a convocar recall do equipamento presente em milhões de veículos em todo o mundo nos últimos anos.

A partir do dia 28, a montadora começa a atender proprietários de quase 380 mil unidades dos modelos importados Hilux e SW4 e dos nacionais Fielder e Etios hatch e sedã vendidos no mercado interno. Alguns deles produzidos ainda em 2014 e outros até 2017.

“Este fato torna o deflagrador mais suscetível de deflagrar-se inadequadamente no caso de colisão do veículo, o que pode provocar a ruptura da carcaça do deflagrador com a dispersão de fragmentos metálicos juntamente com a bolsa do airbag”, alerta nota da empresa, que admite risco de danos materiais, lesões graves e até fatais.

Segundo a montadora, a substância propelente do deflagrador que integra os airbags do motorista e do carona dianteiro degrada-se após longos períodos de exposição dos veículos a altas temperaturas ou grandes variações de temperatura e alta umidade relativa do ar.

Anúncio

A Toyota sugere que os proprietários agendem a visita às revendas para a troca dos deflagradores. O tempo de reparo pode variar de 1h30 a 5 horas. Mais informações podem ser obitidas pelo telefone 0800 703 0206.

LEIA MAIS

→VW convoca recall da Saveiro por falha nos freios

→Recall mundial da Toyota envolve 5 mil Prius vendidos no Brasil


Foto: Divulgação/Toyota