Após meses de conversas e da ameaça de pela primeira vez na história da Anfavea haver duas chapas concorrendo à presidência, dirigentes da entidade chegaram a um consenso e acaba de ser registrada chapa única, encabeçado por Luiz Carlos Gomes de Moraes, diretor de comunicação corporativa e de relações institucionais da Mercedes-Benz.

O primeiro vice-presidente é Fabrício Biondo, vice-presidente de comunicação, relações externas e digital do Grupo PSA para a América Latina. Também é a primeira vez que um executivo das chamadas newcomers, as montadoras que chegaram no País depois dos anos 90, ocupa tal posição na chapa da Anfavea.

Há anos, na verdade, existe um descontentamento por parte dos dirigentes das newcomers, dentre as quais PSA, Toyota e Hyundai, quanto ao revezamento de apenas cinco montadoras – General Motors, Volkswagen, Ford, Mercedes-Benz e FCA – no comando da Anfavea.

Historicamente, a cada chapa eleita já se sabia quem seria o futuro presidente, com a indicação do primeiro-vice presidente ao comando da entidade na gestão seguinte. Tal prática deve ser mantida, ou seja, tudo caminha para Biondo ser o futuro presidente da Anfavea e também do Sinfavea, visto que a direção é única para as duas entidades.

Anúncio

Nos bastidores, desde o ano passado se comentava sobre a formação de uma chapa alternativa à candidatura de Rogelio Golfarb, da Ford, que na atual gestão é o primeiro vice-presidente e automaticamente, assim, tornaria-se o novo presidente, tendo Luiz Carlos Moraes como primeiro vice. Ou seja, continuaria o rodízio entre as cinco marcas veteranas, deixando de fora as newcomers.

LEIA MAIS

Anfavea projeta produção de 3,14 milhões de veículos este ano

“O Rota 2030 acendeu a luz para o futuro do setor”

Tudo o que você precisa saber sobre o Rota 2030

A chapa alternativa seria encabeçada por Ricardo Martins, da Hyundai, e teria Biondo como primeiro vice. A existência de duas chapas pela primeira vez na história da Anfavea levou a uma série de discussões internas e, ao final, optou-se por um caminho alternativo, com os dois candidados a primeiro-vice ficando como os dois principais novos dirigentes da entidade – um na condições de presidente e outro na de primeiro-vice.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, 30, a Anfavea/Sinfavea reconheceu, indiretamente, ter havido embates na atual sucessão:

“Nos últimos meses, a diretoria das entidades discutiu a sucessão para os próximos anos e de maneira democrática ocorreu a escolha das melhores propostas para a associação”, destaca trecho do curto comunicado sobre a chapa única, no qual também é confirmado para 23 de abril o dia da posse da nova diretoria.


Foto: Divulgação/Mercedes-Benz