A Volkswagen Caminhões e Ônibus segue com as entregas de um lote de quinhentas unidades de micro-ônibus de licitação vencida no ano passado liderada pelo Ministério do Desenvolvimento Social, hoje Ministério da Cidadania. Depois de 54 unidades entregues em Brasília (DF), em novembro de 2018, foi a vez da região Sul receber noventa Volksbus 8.160, modelos comprados por prefeituras de cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

A recente entrega não é exemplo isolado e indica movimento que vem aquecendo o segmento de ônibus. Desde de segundo semestre do ano passado, além de programas governamentais de assistência, como o Caminho da Escola, munícipios começam a renovar frotas do sistema de transporte público e, com a recuperação de postos de trabalho, empresas de fretamento voltam a comprar.

“As perspectivas são bem interessantes”, avaliou Marco Saltini, vice-presidente da Anfavea, durante divulgação dos números do setor automotivo, na quarta-feira, 6 de fevereiro. “Algumas vendas foram influenciadas pelo programa Caminho da Escola, uma série de licenciamentos acontecendo nesse período em função do programa federal, mas ainda assim temos um bom cenário para 2019.”

Alguns exemplos demostram a intensificações dos negócios no segmento. Somente nos últimos quatro meses, a própria VWCO renovou a frota da mineira Transmoreira com quarente ônibus. Iveco ganhou a preferência da Rápido Araguaia, de Goiania (GO), com a venda de sessenta ônibus urbano. A Mercedes-Benz entregou 121 unidades para o sistema de transporte de Curitiba (PR), também outros quinhentos da marca estão programados para Santiago, no Chile. A Volvo tem programação de setentas unidades para Bogotá, na Colômbia.

Anúncio

LEIA MAIS

→BRT Transantiago compra quinhentos ônibus Mercedes-Benz

→Marcopolo embarca 150 ônibus para o Chile

→Movebuss escolhe VW para renovar frota de ônibus

→Mercedes-Benz lidera vendas de ônibus para fretamento

 

Tudo indica que o mercado em 2019 deverá se manter aquecido. A cidade de São Paulo, por exemplo, acaba de abrir as propostas comerciais para a maior licitação de transporte público do País. A estimativa que em noventa dias se conheças as empresas vencedoras nas concessões de linhas para os próximos vinte anos. Os 32 lotes licitados somam contratos em valor superior a R$ 71 bilhões.

As estimativas iniciais da Anfavea é que o mercado de ônibus em 2019 experimente um novo crescimento de 13% sobre as 15 mil unidades vendidas em 2018, para algo em torno de 17 mil. No ano passado, as vendas encerraram o período com alta de 28% e manteve aquecida em janeiro. No primeiro mês do ano, o segmento de transporte de passageiros absorveu 1,6 mil