O Sindipeças e a Embrapii, Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial, firmaram parceria nesta quarta-feira, 14, para incentivar investimentos do setor em pesquisa e desenvolvimento (P&D). Embora destinada a qualquer empresa, a aliança deve beneficiar principalmente as de médio e pequeno portes, que precisam inovar cada vez mais para fazer frente aos aportes das multinacionais.

Com a parceria, assinada pelos presidentes do Sindipeças, Dan Ioschpe, e da Imprapii, Jorge Guimarães, as fabricantes do setor terão acesso a equipamentos, mão-de-obra qualificada e centros de pesquisa de ponta do Ibrapii, como informa Maurício Muramoto, conselheiro do Sindipeças. A Embrapii tem 42 centros de pesquisa espalhados pelo País..

“São centros com competências tecnológicas de fundamental importância no desenvolvimento de soluções para a cadeia produtiva do setor automotivo, tais como baterias, tecnologia de informação e comunicação, siderurgia, novos materiais e manufatura 4.0”, explica o presidente da Embrapii, Jorge Guimarães.

Outra vantagem da parceria é o modelo de financiamto da instituição. A Emprapii pode investir até 1/3 das despesas das suas unidades com projetos de P&D (recursos não-reembolsáveis), enquanto o restante é dividido entre a empresa parceira e a unidade, que entra com os equipamentos, know-how e mão de obra.

“Ao compartilhar riscos de projetos com as entidades, por meio da divisão dos custos do projeto, estimula-se o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas no mercado interno e internacional”, explica Guimarães.

Muramoto, do Sindipeças, destaca que a parceria com a Embrapii é parte de um amplo projeto da entidade que visa trazer maior competitividade ao setor.

Anúncio

“Com direção autônoma e tudo mais que vem surgindo, estamos vivendo uma verdadeira revolução. Nosso objetivo é envolver todos os associados na busca por inovação. Muita coisa vem das montadoras, mas temos também muito a fazer no mercado de reposição. Em maio, por exemplo, vamos ter uma missão internacional na Alemanha para conhecer pequenas e médias empresas do setor”.

A Embrapii, segundo informa seu presidente, está entrando em seu quinto ano de operação no País. “Começamos atendendo dez empresas e hoje são 460. Chegamos a R$ 1 bilhão de verba aplicada e a expectativa é dobrar esse valor em 2019”.

Entre os projetos em desenvolvimento nas unidades Embrapii para o setor automotivo destacam-se a criação de um novo material para componente de suporte do bloco do sistema ABS, um sensor para medição do porcentual de combustíveis em veículos, um sistema inteligente para prevenir falhas nas chapas de aço utilizadas para fazer as portas dos automóveis e até um aplicativo  que promete mostrar os diagnósticos de defeitos, vida útil das peças, status geral das viagens e agendamentos de revisões.

A aliança com o Sindipeças se soma a uma série de ações da Embrapii com o objetivo de fortalecer laços com setores industriais específicos. A organiação atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação.


Foto: Divulgação/Imbrapii