Na data na qual se convencionou celebrar o dia do Jeep, 4 de abril, em referência ao 4/4 ou 4×4, a marca do Grupo FCA festejou com o lançamento de três modelos, continuidade do que foi apresentado no mais recente Salão do Automóvel de São Paulo, no ano passado.

No pacote das novidades estão a quarta geração do Wrangler, uma série especial do Compass e uma edição de produção limitada Renegade Willys. Todas seguem com pré-venda disponível e entregas a partir de abril.

O novo Wrangler, produzido em Toledo, nos Estados Unidos, será oferecido em versões de acabamento Sahara em carroceira de duas ou quatro portas, por R$ 260 mil e R$ 275 mil, respectivamente, todas com capota rígida removível e para-brisa basculante. O modelo é o ícone de marca e, em sua quarta geração, evoluiu ao incorporar mais alumínio na carroceria que, a depender da versão, a redução de peso pode chegar a 100 kg.

Além dos recursos para enfrentar o fora de estrada, como a adoção de dois sistemas 4×4 e bloqueio no diferencial, traz pela primeira vez uma caixa de transferência de duas velocidades. Chamada de Select-Trac, permite configurar tração integral permanente com força constante para as rodas.

O carro incorpora novo motor turbo com injeção direta de 2 litros a gasolina com 272 cv e 40,8 kgfm de torque associado a um câmbio automático de 8 marchas. Traz ainda sistema start-stop e direção eletro-hidráulica. Novidade também no sistema multimídia Uconnect, com tela de 8,4 polegadas, conectividade com os sistemas da Apple e Android e acesso a páginas exclusivas de informações off-road, como inclinações lateral e longitudinal, modo de tração selecionado, grau de esterço da direção, coordenadas geográficas, entre outras.

“Esta é melhor geração do Wrangler já feita pela Jeep que, apesar de acumular mais de 80 anos de história, praticamente não mudou o design”, garante Alexandre Aquino, gerente da marca, adiantando que no segundo semestre será a vez da versão Rubicon do modelo desembarcar no País, “opção nunca antes oferecida por aqui.”

A segunda novidade, o Compass S, é uma série especial que se destaca por trazer mais sofisticação e tecnologia. O modelo, por R$ 188 mil, entrega o que já é oferecido nas versões Limited e Trailhawk, como os recursos de condução autônoma em pacote que inclui controle de adaptativo de velocidade, alerta de colisão dianteira, frenagem de emergência, assistente de estacionamento, mas com pintura exclusiva para a série, branca ou marrom, teto preto e rodas de liga com acabamento grafite.

Anúncio

Finalmente, o Renegade Willys é uma edição de produção limitada e numerada a 250 unidades baseada na versão Trailhawk. Seus diferenciais são a cor verde fosca e a carroceria acrescida de elementos de estilo, como a inscrição Willlys e as estrelas estilizadas Oscar Mike, em alusão ao lema militar “em missão” ou “em movimento”.

O carro sai por R$ 147 mil e o comprador pode escolher o número da plaqueta que virá no painel. Com a compra, o cliente também leva um kit exclusivo com jaqueta com o número do carro, cantil e maleta no formato de galão de combustível dos pioneiros Jeep militares.

As reservas de qualquer uma das novidades, exige pagamento de R$ 5 mil, que serão abatidos do preço do modelo no ato da compra efetiva. Para cada um dos utilitários esportivos há um endereço eletrônico próprio: http://wrangler.jeep.com.br/prevenda.html,  https://compass-s.jeep.com.br/prevenda.html e http://renegadewillys.jeep.com.br/prevenda.html.

Além dos lançamentos no Dia Mundial do Jeep, a marca também comemora os bons resultados que obtido no segmento de SUVs no País. De acordo com Tânia Silvestri, diretora da marca, no mês passado a Jeep registrou no mercado brasileiro sua participação no mundo, com 24,9% das vendas de utilitários esportivos. “Significa que de cada quatro SUVs emplacados, um foi da Jeep. A meta global era para ser cada cinco um Jeep até 2022”, conta. “Somadas as vendas de Renegade e Compass, temos um quarto do segmento.”


Foto: FCA/Divulgação