A Bosch foi multada pelo Ministério Público de Stuttgart, Alemanha, em € 90 milhões de euros por ter fornecido os dispositivos com software que permitiram a fraude nas emissões dos motores a diesel do Grupo Volkswagen em diversos mercados.

Nesta-quinta-feira (23), as autoridades alemãs disseram que a empresa, que forneceu cerca de 17 milhões desses componentes a partir de 2008, foi negligente em suas obrigações de supervisão.

LEIA MAIS

→Bosch quer neutralizar emissões globais de carbono em 2020

A Bosch aceitou a multa e decidiu não recorrer, assegurou a promotoria, que estipulou prazo de seis semanas para a quitação da dívida. Agências internacionais afirmam que a própria fornecedora confirmou a informação e a decisão.

Esta não é a primeira vez que a empresa alemã põe a mão no bolso para se livrar de prejuízos ainda maiores. Em 2017, fechou acordo de US$ 327 milhões para indenização de proprietários de veículos Volkswagen, Audi e Porsche equipados com seus dispositivos e também concessionários desses veículos nos Estados Unidos. Na época, porém, a Bosch disse que o acordo não constituía reconhecimento de culpa.

Anúncio

As multas aplicadas à Bosch pelas autoridades europeias em decorrência do chamado Dieselgate, como ficou conhecida a burla eletrônica do nível de emissões, podem até ser consideradas leves perto do que o Grupo Volkswagen desembolsou até agora.

No ano passado, procuradoria alemã determinou que a Volkswagen recolhesse  € 1 bilhão e depois que a Audi quitasse € 800 milhões. No começo deste mês, foi a vez da Porsche receber multa de € 535 milhões do próprio Ministério Público de Stuttgart pelo mesmo motivo.


 

Foto: Divulgação/Bosch