Produzido em São José dos Pinhais (PR), o Volkswagen T-Cross obteve cinco estrelas para proteção de ocupantes adultos e a mesma classificação para ocupantes infantis na segunda série de resultados 2019 do Latin NCAP, Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe, divulgado nesta terça-feira, 28.

Equipado com seis airbags como equipamento padrão e ESC (Controle Eletrônico de Estabilidade) em todas as versões, o novo SUV da Volkswagen repetiu classificação obtida na primeira série de resultados do ano e voltou a conquistar o prêmio Latin NCAP Advanced Award de Proteção de Pedestres e Tecnologia de Frenagem de Colisão Múltipla.

O modelo, segundo relatório do Latin NCAP, mostrou boa proteção para seus ocupantes nos três testes de colisão – frontal, lateral e lateral de poste, além de atender satisfatoriamente aos requisitos do teste ESC.

Com relação à proteção de ocupantes infantis, o T-Cross inclui ancoragens aprovadas de tamanho I-size que facilitam a instalação dos sistemas de retenção infantil (SRIs) para crianças de idades mais avançadas voltadas para trás, de acordo com as melhores práticas globais, segundo o Latin NCAP.

De acordo com Alejandro Furas, secretário geral do Latin NCAP, a classificação máxima da Volkswagen T-Cross é muito encorajadora: “Apelamos a todos os fabricantes de veículos para alcançarem resultados de cinco estrelas e pontuações máximas para toda a sua frota no mercado da América Latina e Caribe. É inaceitável que alguns fabricantes globais ainda não tenham atingido as cinco estrelas nos testes de batida do Latin NCAP”.

Anúncio

O Toyota Yaris, também produzido no Brasil, conquistou quatro estrelas para proteção de ocupantes adultos e também para proteção de ocupantes infantis, para as versões hatchback e sedan. Equipado com dois airbags frontais e ESC como equipamento de segurança padrão, o modelo apresentou boa proteção para adultos no impacto lateral, e proteção aceitável para boa no impacto frontal.

Na avaliação de Ricardo Morales, presidente da comissão diretiva do Latin NCAP, os resultados da segunda edição do Latin NCAP este ano demostram que os fabricantes estão oferecendo aos consumidores, voluntariamente, modelos com níveis de segurança superiores aos exigidos pelos governos.

Para Morales, os governos da região deveriam assumir o compromisso de apoiar o Latin NCAP. “Assim, todos os consumidores contariam com informações independente sobre a segurança dos veículos vendidos no mercado e seria acelerado, de forma voluntária, o caminho para conseguir veículos mais seguros, salvando vidas e reduzindo o número de feridos na América Latina e no Caribe”, destacou o executivo.


Foto: Divulgação/VW