A Ford convocou nesta sexta-feira, 31, os proprietários dos veículos Fusion modelos 2013, 2014 e 2016, com motorização 25L, a consultarem se o seu veículo está relacionado em um novo recall, que desta vez envolve desgaste e falha no cabo seletor de marchas da transmissão automática.

A montadora informa que ainda não há uma solução disponível e recomenda, como medida preventiva, o acionamento do freio de estacionamento sempre que o motorista sair do veículo: “Assim que a solução estiver disponível, haverá uma nova convocação para que os consumidores possam agendar a realização do reparo”.

Os veículos envolvidos são os modelos 2013 fabricados entre 11 de maio de 2012 e14 de maio de 2013, os modelos 2014 que saíram das linhas de montagem de 17 de setembro de 2013 até 31 de maio de 2014 e os modelos 2016 produzidos de 2 de setembro de 2015 até 4 de abril de 2016.

Ainda segundo o comunicado da empresa, a bucha do cabo seletor de marchas nos veículos envolvidos pode se deteriorar ao longo do tempo, impossibilitando que o cabo seletor mova a transmissão para a correta posição das marchas.

“Nesta hipótese, caso o motorista mova a alavanca do câmbio para a posição estacionamento (P) e saia do veículo sem acionar o freio de estacionamento, o veículo pode não se encontrar travado naquela posição e se mover involuntariamente, sem nenhum alerta sonoro no painel, com risco de acidentes com possíveis danos físicos aos ocupantes do veículo ou a terceiros””, explica a fabricante.

Anúncio

Para agendamento e mais informações, a Ford oferece o telefone 0800 0800 703 3673 e o site www.ford.com.br.

Jeep – Na quinta-feira, 30, a FCA, Fiat Chrysler Automobiles, convocou os proprietários do veículo Jeep Renegade, todas as versões, anos/modelo 2018 e 2019, para agendarem a partir de 3 de junho o comparecimento a uma das concessionárias da marca para que seja providenciada, gratuitamente, a atualização do software da central do airbag, visando a preservação dos seus parâmetros originais de fabricação.

“Foi identificada a possibilidade da desconfiguração dos parâmetros de funcionamento do software da central do airbag, comprometendo o acionamento dos airbags e dos pré-tensionadores dos cintos de segurança do veículo, em caso de colisão ou capotamento, aumentando o risco de danos físicos ao condutor e aos passageiros”, informa a FCA.

Estão envolvidas nesta campanha 37.723 unidades do Jeep Renegade, com os números de chassis não sequenciais (últimos seis dígitos) 184001 a 252736. O tempo mínimo para o reparo é de aproximadamente 1h.


Foto: Divulgação/Ford