A promotoria de Stuttgart, Alemanha, pretende impor multa à Daimler de € 800 milhões a € 1 bilhão por violações relacionadas a software fraudulento em carros movidos a diesel, segundo informações da revista Der Spiegel em sua edição eletrônica de sexta-feira, 9 de agosto.

De acordo com a apuração da revista, a KBA, autoridade alemã de transporte, descobriu dispositivos trapaceiros instalados em modelos Mercedes-Benz Classe C e Classe E, ordenando o recolhimento de 280 mil carros. A promotoria considera aplicar multa de até € 5 mil por unidade.

Um porta-voz do gabinete da promotoria adiantou que a investigação está em andamento e não será concluída antes do fim ano. A Daimler, por sua vez, se recusou a comentar o caso enquanto a investigação prossegue.

LEIA MAIS

→Daimler convoca 60 mil veículos por software suspeito na Alemanha

Anúncio

→Daimler terá de fazer recall em 774 mil veículos

Em maio de 2017, procuradores alemães revistaram os escritórios da Daimler como parte de uma investigação de fraude relacionada à possível manipulação do pós-tratamento dos gases de escape em carros a diesel.

Daimler também enfrenta pressão das autoridades dos Estados Unidos. Em fevereiro de 2016, a Agência de Proteção Ambiental dos EUA solicitou à Mercedes-Benz que explicasse os níveis de emissão em alguns de seus modelos a diesel.

Em julho, a Daimler reportou perda de € 1,6 bilhão no segundo trimestre e estabeleceu necessidade de aumentar recursos de risco para penalidades iminentes relacionadas à questão do diesel.


Foto: Daimler/Divulgação