ALexus, marca de luxo do Grupo Toyota, fechou o primeiro semestre do ano com alta de 10% em suas vendas mundiais, atingindo 360 mil unidades, ante as 327 mil do mesmo período de 2018. Com exceção do Japão, seu desempenho foi positivo em todas as regiões, incluindo a América Latina, com destaque para o Brasil.

Foram emplacadas no mercado brasileiro 457 unidades nos primeiros seis meses do ano, uma alta de 16% no mesmo comparativo e o equivalente a 35% do total de 1,3 mil unidades comercializadas na América Latina. A grande novidade no Brasil é o UX 250h, que apenas em dois meses já vendeu 82 unidades e deve se tornar rapidamente o principal produto da marca no País.

LEIA MAIS

Lexus terá portfólio 100% híbrido no Brasil

Lexus UX 250h desembarca no País

Por enquanto, no entanto, o principal produto da marca por aqui é o modelo NX 300h, SUV compacto premium que representou 60% dos negócios locais, com 277 unidades comercializadas entre janeiro e junho de 2019. A Lexus revelou no final do ano passado, durante o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que o Brasil será o primeiro país no mundo a contar com um portfólio de veículos 100% híbrido.

Anúncio

Atualmente, a marca comercializa seis modelos no Brasil, cinco deles híbridos: o compacto premium CT 200h, o SUV NX 300h e os sedãs de luxo ES 300h e LS 500h. O RX 350 é o único movido somente a combustão. São 25 pontos de venda no território nacional, o que, segundo a empresa, representa 80% de cobertura do mercado automotivo de luxo.

Mundialmente, o desempenho postivo do semestre é atribuído ao aumento da demanda pelo novo Lexus ES 300h e o recém-lançado crossover UX 250h. Além disso, o mercado de luxo que vem se expandindo na China.

“Estamos honrados que nossos veículos sejam aceitos por muitos consumidores em todo o mundo. Este ano, os novos RCF e RX chegarão aos showrooms com a missão de atrair um público ainda mais amplo para a marca”, afirma o presidente da Lexus International, Yoshihiro Sawa..

Na América do Norte as vendas da Lexus cresceram 1%, para 148.521 unidades, enquanto na Europa a alta foi de 5%, para 40.450 unidades. No Japão houve retração de 4%, com o volume baixando para 32 mil unidades. Já o Oriente Médio e a Ásia Ocidental tiveram desempenho positivo, com altas de, respectivamente, 9% e 17%, para 15.858 e 18.237 unidades.


Foto: Divulgação/Lexus