A Movida registrou duas marcas recordes no balanço do segundo trimestre deste ano. Sua receita bruta atingiu R$ 1 bilhão, com crescimento de 54% sobre o mesmo período de 2018, e o lucro líquido operacional chegou a R$ 40 milhões, alta de 43,6% no mesmo comparativo.

A empresa de aluguel de veículos possui atualmente frota de 105 mil carros, número 30% superior ao do segundo trimestre do ano passado. Um dos destaques do seu balanço positivo no trimestre é a performance na área de seminovos. Foram comercializados 16 mil carros entre abril e junho, volume que representou expansão de 83,4% na comparação com o mesmo período de 2018.

O preço médio dos modelos vendidos evoluiu 4,8% em idêntico comparativo. A margem bruta nesse negócio foi de 2,4%, 1,3 ponto porcentual a mais do que a registrada há um ano.

LEIA MAIS

Presidente da Anfavea diz que venda direta veio para ficar

Anúncio

Fenabrave critica vendas diretas e pede reforma tributária

As variações das vendas diretas por marca

No acumulado dos últimos doze meses a empresa registrou lucro de R$ 176 milhões, segundo revelou nesta quarta-feira, 14, o CEO da companhia, Renato Franklin:

“Após a oitava evolução consecutiva nos resultados trimestrais, dobramos o tamanho da frota em relação a 2017, nos colocando em um novo ciclo de crescimento e trabalhando sempre com sustentabilidade e geração de valor, focado na rentabilidade e satisfação do cliente”.


Foto: Divulgação/Movida