Apesar das dificuldades geradas pela desvalorização do real e da queda nas vendas dos importados este ano, a Kia Motors do Brasil continua investindo em novidades para movimentar seus negócios no mercado brasileiro. Já no início do próximo ano lançará o híbrido Niro e a nova linha Soul, que terá uma versão elétrica.

Para o segundo semestre a Kia Motors Brasil promete trazer um SUV compacto, de porte inferior ao do Sportage, para aproveitar a demanda crescente por esse tipo de produto no País. Sem contar que a marca acaba de lançar o novo Cerato 2.0, sedã médio que compete na faixa do Toyota Corolla e Honda Civic, dentre outros modelos.

LEIA MAIS

Kia quer ampliar vendas do Cerato em mais de 50%

Grupo Gandini inaugura centro tecnológico em Salto

Abeifa revisa para baixo volume de importações para este ano

Durante a apresentação da nova geração do sedã, o presidente do Grupo Gandini e da Kia Motors do Brasil, José Luiz Gandini, revelou que serão pelo menos três grandes lançamentos da marca em 2020 e adiantou inclusive que há planos de expansão da rede por aqui.

Anúncio

O empresário não quis revelar detalhes sobre o novo SUV compacto, garantindo que o modelo ainda está em fase de análise. Especula-se no mercado que seria o crossover KX3, que viria em sua nova geração via México. Gandini, no entanto, diz que ainda não está definido sequer se o modelo será importado do México ou da Coreia.

Certa é a chegada do híbrido Niro, já em fase de homologação, logo no início do ano. Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo no final do ano passado, o modelo tem motor 1.6 aspirado unido a um motor elétrico, que combinados geram 148 cv. A empresa também deverá trazer no próximo ano o sedã híbrido Optima.

Atualmente com 78 concessionárias no território nacional, a Kia já teve 180 em 2011, antes de o Inovar-Auto limitar a importação de veículos via 30 pontos adicionais de IPI para veículos trazidos do exterior fora do regime de cotas. Com previsão de registrar em 2019 números similares aos de 2018, com cerca de 10 mil emplacamentos, a Kia pretende ampliar rede de forma programada.

“Vamos crescer, mas devagar, sem loucuras”, comentou Gandini, sem revelar metas quanto à expansão do número de concessionárias.