Apesar de o segmento de sedãs estar com participação em queda no Brasil, a Kia está otimista com o início das vendas em outubro da nova geração do Cerato, que chega completamente redesenhado e mais potente nas versões EX e SX, por R$ 94.990 e R$ 104.990, respectivamente.

Ao apresentar o produto na noite da segunda-feira, 23, o diretor de vendas da Kia, Ary Jorge, informou que a meta é chegar a 350 unidades/mês já a partir deste final de ano, volume a ser mantido em 2020. Com isso, a empresa programa 4,2 mil emplacamentos do novo sedã em 2020, o que representará expansão de 57% sobre o volume estimado para este ano, de quase 2,7 mil licenciamentos.

“É um carro completamente novo em design, motorização e tecnologia. Com todas as novidades e aprimoramentos que o novíssimo Kia Cerato 2.0 apresenta, temos convicção de que vamos surpreender o mercado brasileiro, em um dos segmentos mais competitivos como o de sedãs”, comentou José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors do Brasil, destacando que o modelo deve seguir como líder das vendas da marca no País.

Ante participação de 8,8% em 2015, o segmento de sedãs médios deve encerrar 2019 com fatia de apenas 5%. “É um segmento que não tem volume em termos de vendas diretas, mas no varejo vemos um público ávido por esse tipo de produto”, comentou Ary Jorge, destacando que o novo Cerato chega para concorrer com vantagem no segmento, em especial com os similares das marcas japonesas, o Toyota Corolla e o Honda Civic.

LEIA MAIS

Kia divulga os preços do novo Cerato

Com a nova geração, Corolla será exportado para mais quatro países

Sedãs pequenos perdem espaço para os SUVs

Produzido na planta de Pesquería, no México, o Cerato chega ao mercado brasileiro com garantia de cinco anos ou 100 mil km, uma das maiores oferecidas no País.

De acordo com Gandini, a Kia quer atrair um público mais jovem a partir da chegada da linha 2020, que tem apelo bem mais esportivo do que a geração anterior. “Queremos abaixar a faixa de idade do nosso público, conquistando consumidores já a partir dos 30 anos”.

Mais comprido – Com inspiração no estilo fastback, o novo Cerato 2.0 tem agora 4.640 mm de comprimento, ante os 4.560 mm anteriores, e sua largura passou de 1.780 mm para os 1.800 mm. O modelo também ficou 5 mm mais alto, agora com 1.440 mm, enquanto a distância entre-eixos foi mantida em 2.700 mm. Com 520 litros, seu porta-malas passou a ser o maior do segmento de sedãs médios.

Anúncio

Nas duas versões disponíveis no Brasil, o sedã possui sistema multimídia com tela flutuante de 8”, colorida e sensível ao toque e painel redesenhado. A versão SX ainda possui ar-condicionado digital dual zone com filtro antipólen e design tipo turbina, com saídas de ventilação para os bancos traseiros, além de ter a partida do motor acionada pelo botão Start/Stop, por reconhecimento da chave Smart Key. A tecnologia ainda permite o travamento e a abertura das portas e do porta-malas à distância.

Sob o capô alongado do sedã está o motor Nu2 de 2.0 litros, flex, de quatro cilindros, 16 válvulas, Dual CVVT, que desenvolve até 157 cv a 6.200 rpm e torque de 19,2 kgm a 4.700 rpm, quando abastecido com gasolina. Com etanol, a potência sobe para 167 cv a 6.200 rpm e torque de 20,6 kgm a 4.700 rpm. O modelo faz, na média, 9,9 km/l quando abastecido com gasolina e 7,8 km/l com etanol.

Em termos de segurando, a Cerato possui seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina), freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, controles eletrônicos de tração (TSC) e estabilidade (ESC), direção elétrica progressiva, assistente de partida em rampa (HAC) e câmera de ré com gráfico auxiliar de manobra, dentre outros itens.

Também traz barras de proteção contra impactos laterais nas 4 portas e zona de deformação programada (chapa dupla), além de acendimento automático dos faróis, sistema Isofix para fixação de cadeiras infantis e cintos de segurança de três pontos para todos os passageiros.


Foto: Divulgação/Kia