A partir de um investimento de R$ 25 milhões, o Grupo Gandini construiu em Salto, no interior paulista, um centro tecnológico para ensaios de emissão veicular, que já está atendendo duas montadoras locais e um importador de automóveis. Sua inauguração oficial foi nesta segunda-feira, 23, e o novo laboratório, segundo a empresa, é um dos poucos do Brasil capaz de oferecer pacote completo de homologação de veículos, sejam movidos a gasolina, álcool, flex, diesel, GNC, híbridos ou elétricos, com tração 4×2 ou 4×4.

Com espaço total de 5,9 mil m2, dos quais 2,4 mil m2 de área construída, o Gandini Centro Tecnológico tem localização estratégica, às margens da Rodovia Santos Dumont (km 38,5), com fácil acesso às cidades de São Paulo, Sorocaba, Campinas e Piracicaba. Seu objetivo é atender não só montadoras e importadoras, mas também sistemistas e fornecedores da indústria automotiva.

“É com enorme satisfação que estamos inaugurando um dos laboratórios de emissões veiculares mais modernos do País, ampliando a atuação do Grupo Gandini para mais um setor da cadeia automotiva”, comentou o presidente do grupo, José Luiz Gandini. “O GCT é um dos poucos laboratórios no Brasil equipado com tecnologia de ponta para o processo de homologação de veículos com motores híbridos ou elétricos”.

Ele informou que parte do investimento refere-se à verba prevista no Inovar-Auto, equivalente a 1,5% do faturamento – no caso R$ 8 milhões -, que teria de ser destinada a um fundo tecnológico ou um projeto do gênero, opção escolhida pela empresa.

O empreendimento, enfim, foi  realizado com capital próprio e, segundo Gandini, mesmo antes de sua inauguração oficial foi grande a procura pelos seus serviços, tanto é que o centro já atende quatro empresas do setor automotivo: “Temos hoje 15 funcionários e acredito que em breve teremos de dobrar esse número e criar um segundo turno”.

LEIA MAIS

Kia divulga os preços do novo Cerato

Anúncio

Abeifa divulga estudo sobre preço dos importados

Com capacidade técnica já reconhecida pela Cetesb, o novo centro está preparado para realizar testes de emissões de gases de escapamento (NBR 6601), consumo de combustível (NBR 7024), emissões evaporativas (NBR 11481), análise de aldeídos (NBR 12026), análise de álcool não queimado (NBR 15598), medição de opacidade (NBR 130370) e veículos rodoviários híbridos leves (NBR 16567).

Dentre os  equipamentos instalados no novo laboratório, destaque para o sistema AVL para análise de emissões Otto/Diesel, incluindo contagem de partículas, o analisador Hioki integrado para medição de veículos híbridos e elétricos e o cromatógrafos Agilent de última geração.

De acordo com Gandini, o laboratório instalado em Salto é o único entre os independentes no Brasil equipado com dinamômetro 4×4, combinado com tecnologia para testar veículos híbridos e elétricos.O Gandini Centro Tecnológico foi anunciado em setembro de 2016, habilitando o grupo ao atendimento das normas de eficiência energética do programa Rota 2030.


Foto: Divulgação/Grupo Gandini